Quebra queixo: Sobrou para o Servidor

O segredo de Negrini - Araraquara, perigo à vista - Que não caiam as máscaras

202

Com a possibilidade da perda de R$ 30 milhões na arrecadação, a prefeitura de Araraquara resolveu cortar na carne, “na carne do servidor”. Funcionários públicos terão de agora em diante se adaptar as novas regras impostas pela prefeitura e com aval dos vereadores.

Segundo o projeto, a administração municipal pode criar um banco de horas, suspender o pagamento de insalubridade e periculosidade de quem está trabalhando em home oficce, antecipar férias escolares e adiar o recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) durante a pandemia da covid-19. Em reunião com Sismar o prefeito também colocou a possibilidade de corte de 25% dos salários e também 25% na jornada de trabalho, mas o projeto enviado a Câmara nesta terça-feira(7), este item não foi contemplado.

O segredo de Negrini

O vereador Delegado Elton Negrini que se desfiliou do PSDB na janela partidária, faz mistério quanto ao novo partido que deve embarcar. Bastidores a princípio davam conta que talvez ele também fosse para o PSL acompanhando o vereador Lucas Grecco que saiu do PSB e aportou no PSL. Desde então, todos tentam descobrir onde o delegado descansará sua estrela de xerife. Segundo informações nos corredores do poder, ele pode estar chegando ao Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB), mas segundo seu presidente Théo Bratfisch – “o convite foi feito a Negrini, mas até agora não obtivemos resposta, estamos aguardando a lista de filiados do TSE que deve chegar no próximo dia 15”. Portanto, o mistério continua.

Araraquara, perigo à vista

Araraquara aparece entre as 13 cidades que podem espalhar coronavírus em “efeito cascata”. Estudo da UNESP para o Governo paulista mapeou a dinâmica da expansão da Covid-19 e identificou os principais eixos rodoviários pelos quais o vírus se dissemina. O levantamento identificou 13 municípios de médio porte que são o destino da Covid-19: Araçatuba, Araraquara, Bauru, Campinas, Marília, Piracicaba, Santos, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, São José dos Campos, Sorocaba e Votuporanga. O isolamento social é até hoje a única medida conhecida para reduzir o número de mortes e de internação.

Que não caiam as máscaras

Para tentar disciplinar situações de proteção contra a pandemia do Coronavírus, o presidente da Câmara Municipal de Araraquara, vereador Tenente Santana (MDB), encaminhou ao prefeito Edinho Silva (PT) a Indicação 1514/2020, sugerindo que seja colocado no decreto que reconheceu o estado de Calamidade Pública em Araraquara, a obrigatoriedade da utilização de máscaras de proteção no interior dos ônibus de transporte coletivo, táxis, transporte por aplicativos, bem como nos estabelecimentos comerciais que não estão impedidos de abrir. Nesta terça-feira (7), o centro da cidade estava tumultuado devido o grande número de pessoas em filas nas lotéricas e bancos, sem ao menos respeitar a distância de um metro.