Quebra queixo – Lula barrado

41

Lula barrado

Por 6 votos a 1, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu na madrugada desse s√°bado (1¬ļ) rejeitar o pedido de registro de candidatura do ex-presidente Luiz In√°cio Lula da Silva (PT) √† Presid√™ncia da Rep√ļblica nas elei√ß√Ķes de outubro. A decis√£o foi tomada a partir de 16 impugna√ß√Ķes √† candidatura apresentadas ao tribunal.

Com a decis√£o, Lula n√£o poder√° mais aparecer no programa eleitoral para presidente, veiculado no r√°dio e na televis√£o desde ontem (1¬ļ), at√© que o PT fa√ßa a substitui√ß√£o por outro candidato. Conforme o entendimento, o ex-presidente tamb√©m dever√° ter o nome e foto retirados da urna eletr√īnica. O partido ter√° 10 dias para indicar o substituto. A decis√£o tem validade imediata porque ser√° publicada ao t√©rmino da sess√£o.

 

Ganhar no tapet√£o

Candidato √† Presid√™ncia da Rep√ļblica, Geraldo Alckmin (PSDB) comemorou em Fortaleza (CE) o fato de o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) ter rejeitado a a√ß√£o do MDB contra sua coliga√ß√£o.

“Queriam ganhar no tapet√£o, era uma coisa totalmente descabida”, afirmou Alckmin, que disse ter participado da conven√ß√£o de todas as legendas de sua alian√ßa.

“N√£o havia d√ļvida de que a inten√ß√£o dos partidos era nos apoiar”, afirmou.

Por 6 a 1, os ministros do TSE rejeitaram nessa sexta-feira um questionamento feito pelo presidenciável Henrique Meirelles (MDB) contra a coligação de Alckmin. Os ministros também aprovaram o registro de candidatura do tucano.

Lei √Āurea

Em visita à Expointer, no RS, o candidato à Presidência Ciro Gomes (PDT) criticou a liberação da terceirização irrestrita pelo STF (Supremo Tribunal Federal).

“Se n√≥s n√£o fizermos esfor√ßos para parar com esse movimento, vai chegar a hora em que vamos revogar a Lei √Āurea. √Č muito s√©rio o que eu estou dizendo, porque nenhuma sociedade entrega a atividade fim √† terceiriza√ß√£o. A partir dessa decis√£o ex√≥tica, n√≥s poderemos ter escolas, p√ļblicas ou privadas, que contratam professores por uma arapuca qualquer que amanh√£ recebe a grana, tira metade para ela, paga alguns meses os professores e depois some, como √© muito comum no Brasil”.