Quebra queixo – Bacanal de Doria

82

Bacanal de Doria

O candidato ao governo de São Paulo, Márcio França (PSB), se pronunciou sobre um vídeo íntimo que mostra supostamente o também candidato João Doria (PSDB) com várias mulheres na cama de um quarto de hotel.

Em nota enviada ao colunista Lauro Jardim, do jornal “O Globo”, a equipe de João Doria responsabilizou Márcio França pelo vídeo vazado nas redes sociais nessa terça-feira (23). Doria alegou que as imagens, gravadas poucos dias após o 1º turno das eleições, são uma montagem.

“É lamentável que Doria nos faça essa acusação que chega a ser quase tão grave quanto a violência de que ele é vítima”.

Sem virada

O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) afirmou que não acredita em uma “virada” de Fernando Haddad (PT) na corrida pelo Planalto. “Mas não posso dar nenhuma canelada. Acho que não tem como virar esse jogo, mas temos que nos manter mobilizados até o final do segundo tempo”, disse, em entrevista ao programa Conexão Repórter, do SBT, exibido na madrugada dessa terça-feira (23). Sobre a denúncia de apoio de empresários à sua campanha por meio de disparos de notícias contra o PT, ele disse que nunca participou de nenhum ato ilegal. “Nós não precisamos de fake news contra o PT, apenas com verdades desmontamos a farsa da candidatura de [Fernando] Haddad.”

Ajuda para Haddad

Dez ativistas de direitos humanos e ambientais produziram um apelo público direcionado ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), ao ex-ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Joaquim Barbosa (PSB) e aos candidatos derrotados à Presidência Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede) para que somem forças e se engajem em prol da candidatura de Fernando Haddad (PT).

O texto destaca os políticos como “grandes lideranças, com trajetórias comprometidas com a construção democrática de nosso país” e cobra um posicionamento explícito a favor do candidato para mudar o rumo das eleições, citando os riscos de uma vitória de Jair Bolsonaro (PSL).