Quebra Queixo

5

Bolsonaro dá sinal verde para privatização dos Correios

O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou nessa quinta-feira (25), que já deu sinal verde para que sejam feitos estudos para a privatização da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT). “Dei sinal verde para estudar a privatização dos Correios. Tem que rememorar para o povo o fundo de pensão, que a empresas foi o foco de corrupção com o mensalão”, afirmou o presidente em café da manhã com jornalistas.

A privatização dos Correios está nos planos do governo para enxugar a máquina pública. A estatal tem mais de 100 mil funcionários e acumula prejuízos nos últimos anos. Apesar disso, o Ministério da Ciência e Tecnologia, comandado por Marcos Pontes, tem defendido maior reflexão sobre a estratégia para as empresas que estão sob sua tutela, incluindo os Correios.

Em recente entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, Pontes disse que não é contra o programa de privatização, mas defende que a decisão seja baseada em fatos, números e um plano de negócios bem estruturado, que leve em conta as necessidades estratégicas do País, o retorno para o governo e principalmente a garantia dos direitos dos servidores.

 

Liberdade econômica

Bolsonaro disse ainda que a Medida Provisória da liberdade econômica está pronta e deve sair nos próximos dias. A MP, já anunciada pelo governo, terá como objetivo desburocratizar e reduzir custos, destravando a economia e tirando amarras das empresas para fazer negócios.

“Ninguém vai votar contra isso. Ela (MP) simplifica, desburocratiza, tira o governo do cangote do cidadão. Deve sair na próxima semana”, afirmou o presidente.

Bolsonaro também anunciou que o governo enviará ao Congresso um projeto de lei sobre agentes financeiros dos municípios. “Quem emprestava dinheiro como agiota vai ter que declarar”, disse o presidente, sem detalhar o teor do projeto.

 

 

Curtas

 

MDB terá candidato a prefeito

De acordo com o ex-prefeito Marcelo Barbieri, o MDB terá candidato próprio ao Executivo de Araraquara nas próximas eleições municipais. Ele esclareceu isso durante um programa de entrevistas local, nessa semana.  No início do ano, corria nos bastidores da política araraquarense que o MDB poderia compor uma aliança com o PSDB para lançar um candidato único, mas o ex-prefeito colocou fim a ideia.

Marcelo não confirmou, mas concordou que os três nomes que devem disputar a vaga de candidato dentro do partido são os do vereador Elias Chediek, do ex-vereador Aluizio Bras, o Boi, e do ex-secretário da habitação Marcos Daniel. Marcelo continua trabalhando em Brasília depois de ter disputado uma vaga ao Senado, no ano passado, depois da desistência da senadora Marta Suplicy a concorrer à reeleição.

Entre os nomes que devem disputar a vaga, o de Boi foi bastante lembrado recentemente depois da polêmica causada pela sua breve passagem pela Câmara Municipal, onde ocupou o cargo de ouvidor. Chediek vem mantendo sua oposição ao governo de Edinho Silva na Câmara Municipal. Já Marcos Daniel, que teve um bom resultado na campanha do ano passado ao cargo de deputado estadual, pode ser a bola da vez representando a renovação no partido.

 

Para o PSL, não houve debate na audiência sobre habitação

O diretório local do PSL (Partido Social Liberal) esclarece por meio do seu secretário de formação política, Frederico Yamada, que a iniciativa de participar da Audiência Pública que apresentou a proposta da prefeitura sobre a habitação, partiu do senhor Rodrigo Ribeiro, não do partido. O secretário ressalta que ele não estava falando em nome do diretório do PSL de Araraquara.

“Reforçamos ainda que um debate se dá em número proporcional, 1 pra 1, 2 pra 2. Portanto não houve debate algum entre membros do PSL e a população araraquarense”, concluiu Yamada.

 

Edinho sanciona três leis aprovadas pela Câmara

O prefeito Edinho sancionou, em solenidade no Paço Municipal, três leis idealizadas e aprovadas pela Câmara Municipal.
Uma das leis, de autoria do vereador Paulo Landim (PT), dá o nome de George Washington Rocha à área de lazer do Jardim das Hortênsias, localizada na Rua Synésio Wyss Barreto. George, cidadão envolvido com as causas sociais, morreu em janeiro deste ano, aos 63 anos, três meses depois de receber diploma de Honra ao Mérito da Câmara Municipal.
Outra homenagem foi prestada pela vereadora Juliana Damus (Progressistas) ao denominar Avenida Cristiane Andreza Astorino Destefano uma via pública do Parque Residencial Jardim Ipanema. Nascida em outubro de 1981, Cristiane formou-se em Administração e chegou a ser gerente de agência bancária. Descobriu um câncer aos 30 anos, mas mantinha o sorriso no rosto e frequentava o grupo Chá de Lenços Único. Após muita luta contra a doença, ela morreu em 2016.

Outra lei sancionada por Edinho, de autoria de Paulo Landim, inclui no Calendário Oficial de Eventos do Município de Araraquara o “Dia Municipal da Folia de Reis”, a ser comemorado anualmente em 6 de janeiro.