Parlamentar dialoga sobre andamento do Centro de Referência do Autismo

52

O vereador Roger Mendes (Progressistas) se reuniu na quarta-feira (30) com o gerente de Reabilitação da Saúde, Luiz Armando Garlippe, para alguns questionamentos sobre o Centro de Referência do Autista. Segundo o parlamentar, a reunião foi marcada por conta da grande demanda de mães de autistas e responsáveis que querem saber sobre o andamento das obras do local.

Garlippe explicou a Mendes que para a finalização da obra restam poucas coisas para serem executadas, como alguns retoques e equipar o espaço. “Também haverá contratação de profissionais. A previsão é de que sejam contratados sete profissionais de nível superior, além da equipe operacional, que envolve, por exemplo, recepção e limpeza.”

Questionado sobre qual seria a porta de entrada para as pessoas terem acesso ao Centro de Referência, afirmou que a demanda do Centro será espontânea, ou seja, as pessoas identificadas com autismo poderão ir até o mesmo e de lá serão direcionadas para as políticas públicas existentes no município: na Saúde, o Centro Especializado em Reabilitação (CER), onde já acontece atendimentos; na Educação; além das existentes nos níveis municipal, estadual e federal.

A entrega do Centro com tudo pronto e funcionando ocorrerá em breve. Haverá um conselho gestor composto por representantes de vários segmentos, como Educação, Saúde, pais, bem como de organizações e instituições representantes de pessoas com autismo.

Garlippe lembra que as pessoas com autismo já são atendidas no CER desde 2017 e que, por meio do novo Centro, serão implementados mais atendimentos com a contratação de novos profissionais. “Com isso, teremos atendimentos tanto no CER quanto no Centro de Referência do Autismo”.

Karina Maia, presidente da Associação de Pais e Amigos dos Autistas de Araraquara (Ampara), que acompanhou a reunião, disse que as frentes dentro do município têm encaminhado as pessoas com autismo para atendimento e que tem havido movimentação dentro das unidades básicas de saúde, dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e das secretarias. “A preocupação de tentar ajudar e encaminhar já existe e com a vinda do Centro, obviamente, as pessoas terão um norte maior, um local onde poderão ser diagnosticadas e informadas sobre várias dúvidas que venham a ter sobre o autismo.”

Vale ressaltar que, em março de 2017, Mendes articulou uma reunião com a presença do prefeito Edinho Silva (PT), que garantiu a criação de um grupo de trabalho para viabilizar um Centro de Referência especializado no atendimento a pessoas com autismo em Araraquara.

O Centro vai funcionar no Jardim Dom Pedro I, ao lado do CER “Dr. Eduardo Lauand”, que será responsável pela gestão do espaço, e é vinculado à Secretaria Municipal da Saúde.

O local contará com salas de atendimento multiprofissional nas áreas de psicologia, terapia ocupacional, fonoaudiologia e neurologia, contemplando consultórios para atendimento individual e em grupo, sala de reunião, recepção e banheiros.

 

Sobre o autismo

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é caracterizado por dificuldades na socialização, na comunicação e no comportamento, e é mais comum em meninos. A condição afeta cerca de 70 milhões de pessoas em todo o mundo, sendo 2 milhões somente no Brasil.

O transtorno se manifesta de formas diferentes em cada pessoa, variando de mais leve a mais grave, sendo possível trabalhar medidas que proporcionam um grande avanço na inclusão social e na melhoria da qualidade de vida das pessoas afetadas.

As causas do autismo são desconhecidas e não existe cura, mas quando diagnosticado precocemente, há mais chances de melhora do quadro e desenvolvimento da criança.