Ministro pede que estudantes tenham cuidado com fake news sobre Enem

37
O ministro da Educação, Abraham Weintraub,fala sobre o modelo de escolas cívico-militares durante entrevista coletiva.

O ministro da Educa√ß√£o, Abraham Weintraub, fez um pronunciamento em rede nacional de televis√£o e r√°dio na noite deste s√°bado (2) sobre a aplica√ß√£o do Exame Nacional do Ensino M√©dio (Enem). Est√£o inscritos para o exame cerca de 5 milh√Ķes de estudantes em mais de 1,7 mil munic√≠pios. O ministro pediu que os participantes procurem se informar pelos canais oficiais do Minist√©rio da Educa√ß√£o (MEC) e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais An√≠sio Teixeira (Inep). ‚ÄúDuvide de informa√ß√Ķes que s√£o compartilhadas nas redes sociais: podem ser fake news [not√≠cias falsas]‚ÄĚ, disse.

Os candidatos farão neste domingo (3) as provas de linguagens, ciências humanas e redação. O Enem continua no dia 10, quando os estudantes farão as provas de ciências da natureza e matemática.

Weintraub passou orienta√ß√Ķes aos candidatos como levar caneta de tinta preta em material transparente e destacou que, para ter mais seguran√ßa, o Enem 2019 ter√° uma nova regra: qualquer som emitido por aparelhos eletr√īnicos ocasionar√° a elimina√ß√£o do candidato na hora, ainda que o equipamento tenha sido lacrado na embalagem pelo fiscais. A recomenda√ß√£o vale para liga√ß√Ķes telef√īnicas e alarmes, por isso os rel√≥gios tamb√©m devem estar desligados.

O ministro ressaltou que, apesar dos vários fusos horários do país, o importante é seguir o horário oficial de Brasília.

Sobre a vestimenta dos estudantes, o ministro disse que bonés, chapéus e óculos escuros não poderão ser usados. Alimentos serão aceitos nas embalagens originais, mas serão revistados. O candidato deverá apresentar documento oficial original com foto e é recomendado que leve o cartão de confirmação.

Weintraub destacou que esta ser√° a √ļltima edi√ß√£o totalmente em papel do exame. Em 2020, a prova digital ser√° testada. ‚ÄúUma modernidade que trar√° economia aos cofres p√ļblicos. E mais que isso: vai respeitar o dinheiro do pagador de impostos‚ÄĚ, disse.

Mais cedo, em publicação no Twitter, o ministro pediu que os candidatos mantenham a tranquilidade.