Delegado Elton Negrini já é membro PRTB

Segundo o presidente da legenda Araraquara representa a população no governo federal e 70 mil eleitores municipais devem migrar para a sigla partidária de direita

70
Théo Bratfisch computa filiações do delegado Elton Negrini e da advogada Cíntia Crozera

Previsão dos dirigentes do Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB 28 Araraquara), representado por seu presidente municipal, o publicitário Théo Bratfisch, considera que cerca de 70 mil eleitores insatisfeitos com o governo da prefeitura e devido às coligações partidárias que se apresentam, devem migrar para a legenda partidária de direita.

O cálculo favorável de elegibilidade de candidatas e candidatos ao pleito municipal em 2020 se baseia na eleição em 2018 que elegeu o presidente da República (sem partido) e seu vice-presidente General Hamilton Mourão (PRTB).

“De fato, estamos enfrentando a pior composição do Legislativo municipal de todos os tempos, com vereadores cooptados por coligações político-partidárias e subservientes à esquerda”, considera o presidente do PRTB 28 Araraquara. Em 2016, 124.828 mil eleitores foram às urnas em Araraquara, e sem segundo turno eleitoral, favoreceu a reeleição do atual governo da prefeitura com apenas 33% do total de votos.

Bratfisch, declara que o vereador delegado Elton Negrini, deixou a antiga legenda e segue com o PRTB 28 Araraquara, e mostra satisfação com as filiações conquistadas, destacando que Negrini traz consigo sua experiência colaborativa e na fiscalização do Executivo como principais funções da Câmara Municipal. Com a bandeira partidária, ‘Pátria e Família em primeiro lugar’, a população de Araraquara passa ter representatividade no Governo Federal.

Na foto ao centro, Théo Bratfisch computa filiações do delegado Elton Negrini e da advogada Cíntia Crozera.

‘Política é para homem’

O PRTB 28 Araraquara almeja eleger também uma mulher. A cada 10 candidatos nas eleições municipais em 2016, apenas 3 foram mulheres, e essa proporção não cresceu desde 2012 quando 31,5% dos candidatos eram mulheres e abaixo da média da população brasileira.

No Brasil a cada 10 pessoas, 5 são do sexo feminino, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral.

Filiações partidárias

Em conformidade com o cronograma para o mês de abril de 2020, estabelecido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os partidos políticos têm prazo até o dia 15 para cadastro das respectivas listas de filiados atualizadas junto à Justiça Eleitoral, considerando-se o prazo limite para filiação partidária encerrado no dia 4, e a serem publicadas na internet no dia 24.

Fim das coligações partidárias

O fim das coligações partidárias é a novidade que mais impactará o pleito de 2020 nas eleições proporcionais municipais para cargo de vereança, visando promover maior identificação entre o eleitor e o partido político e sua agenda programática, consolidando-se apenas aqueles que realmente possuam representatividade popular.

No Brasil, ainda há um distanciamento entre o eleitor e as agremiações políticas, favorecendo um excesso de fragmentação partidária, perceptível na formação de coligações partidárias promíscuas como estratégia de campanha, causando confusão e falta de identidade transparente aos olhos do eleitor que acaba sendo enganado.

O PRTB 28 Araraquara poderá estabelecer vínculos partidários desde que alinhados pelo mesmo ideário em melhorar a prestação de serviços públicos para a população em âmbito municipal.

Fundo eleitoral

Sem fundo eleitoral, o PRTB 28 Araraquara, protagonizará uma campanha popular com recursos próprios e doações locais. A lei 13.878/19 limita o autofinanciamento de candidaturas, ou seja, o valor que alguém poderá investir na sua própria campanha. O candidato poderá usar recursos próprios até o total de 10% dos limites previstos para gastos de campanha no cargo em que concorrer.