Câmara sedia reunião do projeto Observatórios Municipais de Arquivos

54

Durante o dia 24 de outubro, a Câmara Municipal de Araraquara sediou a quarta reunião do projeto Observatórios Municipais de Arquivos, organizado pelo Centro de Assistência aos Municípios – Unidade do Arquivo Público do Estado de São Paulo. O evento contou com a participação de representantes das Casas de Leis de Araraquara, Barueri, Campinas, Limeira e Valinhos, além dos diretores técnicos do Arquivo Público do Estado de São Paulo, Igor Blumer Marangone e Aline Farias.

Os observatórios municipais de arquivos foram instalados com o objetivo geral de proporcionar a troca de experiências entre os participantes, fomentar o desenvolvimento de referências regionais, além de estabelecer parcerias para o melhor desempenho coletivo nas áreas de gestão documental e acesso à informação.

Já os objetivos específicos são desenvolver métodos mais ágeis e eficazes para a orientação técnica do Centro de Assistência aos Municípios; estimular o desenvolvimento coletivo de metodologias e ferramentas referentes à implementação de políticas públicas de gestão documental e acesso à informação; compartilhar as informações e fortalecer parcerias com prefeituras e câmaras municipais com potencial de se tornarem referências regionais, com vistas a novas ações conjuntas; e possibilitar programas de capacitação aos servidores envolvidos, sendo que já foram realizadas quatro oficinas de capacitação envolvendo os temas “Noções sobre higienização de documentos”, “Pequenos reparos”, “Acondicionamento” e “Plano de Análise de Risco ao Acervo”.

No encontro realizado no Plenário, foram discutidas as experiências das câmaras em relação aos sistemas informatizados de gestão arquivística de documentos, ao processo de produção de documentos natos-digitais e as experiências com a implantação do programa SP Sem Papel do Governo do Estado de São Paulo para reduzir e eliminar gradualmente o trâmite de papel no âmbito da Administração Estadual e no seu relacionamento com outras esferas de governo, mediante, entre outras iniciativas, ações de desburocratização e adoção do processo digital.

Outra questão levantada foi a utilização de sistemas gratuitos disponíveis e a possibilidade de criação de um grupo de trabalho com vistas ao estudo, instalação, utilização e melhoria contínua do sistema informatizado SIGADOC (TRF2), de atuação coletiva e colaborativa.

Dando continuidade aos trabalhos, para o próximo ano estão agendadas mais duas reuniões e duas oficinas de capacitação para as câmaras participantes do projeto.

Pela Câmara de Araraquara, participaram os servidores Maísa Ferreira dos Santos (gerente de Gestão da Informação), Adriano Cézar Babo (analista em informação) e Antonio Domingos Marin (agente administrativo).