E assim vamos vivendo de perguntas

103

Por Darcy Dantas

 

Porque será que há dia de se fazer justiça, e outros …não? Porque será que há dias que o que mais se quer é um abraço? Porque será que há dias que os abraços do mundo não vão ser suficientes para raspar aquela dor “colada nos poros minúsculos da alma”?

Porque será que há dias que definitivamente devemos esquecer?

Porque será que há dias que sua vida é uma “porcaria” e há dias em que se considera uma pessoa privilegiada?

Há dias de poesias ,como há dias em que a inspiração não vem. Há dias que nosso coração fica trancado a sete chaves, mas tem dias que nós mesmos arrombamos e jogamos fora tudo que o protege.

Há dias de redes sociais…mas há dias de olhar nos olhos dos outros.

Porque será que há dias que desejamos desaparecer do lado escuro da lua?

E assim vamos vivendo entre perguntas , muitas sem mesmo termos as respostas, ou sem razão de ser.

E o amor? Nada fazemos para que esse amor seja o alimento de nossas almas? Ele que é a mola que move o mundo? Ou porque estamos apreciando com nossa alegria, as vezes maldosa, as barbaridades de um mundo, onde um dia que rouba é o bandido, no outro quem rouba é o “mocinho”

Porque nós, seres inacabados, egoístas, preocupados com as migalhas da vida que tem como nome ouro, nos esquecemos que mais valioso é nosso próximo em uma sociedade tão deslumbrada com as coisas sem um sentido maior.

Porque vivemos no mundo do “eu, não do” nós”? Claro que isso causa momentos de muitas perguntas , afinal somos seres humanos, inacabados , necessitamos dos porquês , devido a necessidade de respostas para perguntas fáceis de serem respondidas, caso não sejamos os egoístas desse mundo à deriva.

A cada dia mais barbárie, mas assalto ….à mão armada, ou através de cérebros armados de prepotência, de ganância.

Vivemos em um mundo onde grandes “magazines” são construídos com trilhos de estradas de ferro, que o homem sem escrúpulos abandonou, e o homem esperto e ganancioso…levou …Como?

E assim vamos vivendo de perguntas , talvez algumas sem sentido, mas todas em desespero por termos que suportar mortes, roubos, as diferenças, enão paramos um minuto para perceber que a vida tem que ter as respostas para muitas perguntas, e o desespero, nos leva a elas.

Há dias de juntarmos, um a um todos os pedaços de paz que se deixou cair pelo caminho. Porquê?

Porque tem dias de se lançar para longe o peso que carregamos porque necessitamos de respostas e não a temos.Porque? Sim,porque há dias de se” laçar” um abraço, um beijo, o respeito, o amor . Assim o mundo seguirá sem duvidas e sem porquês.

Sem tanta necessidade de respostas, teremos tempo de construir um mundo mais igualitário, mais ”limpo”, onde não teremos todos os dias que nos deparar com casos que nos fazem envergonhar ao sermos chamados…..“humanos.”