Disciplina de Trânsito poderá fazer parte da grade escolar nacional

32

Cerca de 47 mil vítimas fatais ao ano, mais de 600 mil feridos com sequelas. Esses, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), são números recorrentes de uma tragédia vivenciada no trânsito urbano e nas rodovias do Brasil.

Ligado por muitos anos ao setor de trânsito, o presidente da Câmara Municipal de Araraquara, vereador Tenente Santana (MDB), acredita na Educação para o Trânsito como ponto de partida para uma mudança radical nesse cenário. “Na minha ótica, assim como outras matérias, a ‘Educação e Segurança no Trânsito’ deveria ser disciplina integrante da grade da Base Curricular Nacional. Se levarmos o assunto trânsito para a sala de aula, teremos uma verdadeira revolução, pois vai possibilitar ao jovem usar essas aulas para substituir as poucas que ele recebe nas autoescolas. Só terá que se preocupar com a parte prática para pegar a sua habilitação”, o que, de acordo com o parlamentar, “vai estimular o aprendizado e teremos um jovem com elevado conhecimento de sinalização, regras de circulação e direção defensiva”.

Trata-se de um objetivo, e para torná-lo realidade, Santana apresentou a proposta, por meio de um detalhado documento, ao deputado federal Baleia Rossi (MDB) que, ouvindo os argumentos do vereador, abraçou a ideia.

Também preocupado com tantas vidas ceifadas e altos custos ao erário, nessa semana, Baleia apresentou na Câmara Federal projeto de lei para a inclusão da disciplina “Educação e Segurança no Trânsito” na grade escolar. Ele observa que o Brasil tem que encontrar uma forma de combater e diminuir o número de mortes nas estradas e nas cidades. “A ideia que me foi sugerida pelo vereador de Araraquara, Tenente Santana, que é especialista nessa área, foi inserir essa disciplina nas escolas de todo o país, e se a gente colocar isso em prática, teremos um adulto e um motorista muito mais conscientes”, afiançou o deputado.

De acordo com o projeto, será obrigatória a disciplina de trânsito para os alunos dos ensinos fundamental e médio, para que os estudantes, por meio do conhecimento, exercitem a cidadania e desde cedo valorizem mais a vida e as pessoas.

Na indicação entregue a Baleia Rossi, há a sugestão de um vasto material didático elaborado pelo Observatório Nacional de Segurança denominado “Educa: educação para o trânsito em sala de aula”, que poderia servir de base educacional.

“Venho levantando essa bandeira há muitos anos, pois para mim, se tornou um projeto de vida. Acredito piamente que, se aprovado o projeto do Baleira Rossi, que também é nosso, dentro de poucos anos teremos uma redução drástica nos acidentes e, consequentemente, nas mortes”, diz Santana, afirmando que essa será uma vitória do Brasil.