Comerciantes apresentam proposta para superar crise e pedem mais segurança

46

O presidente da Câmara Municipal de Araraquara, vereador Tenente Santana (MDB), recebeu em seu gabinete, na tarde dessa segunda-feira (18), uma comissão de gerentes de lojas do comércio de Araraquara, preocupados com a segurança na região central, ambulantes irregulares e horário de funcionamento.

Durante a conversa, deram exemplos de fatos, e até de confrontos, que vêm se repetindo. Se disseram amedrontados, pois estão se deparando com situações difíceis de contornar diante das vitrines de seus estabelecimentos. “Nós fazemos um trabalho para deixar a loja mais atrativa e os ambulantes colocam os produtos na frente, e muitas vezes artigos que vendemos em nossas lojas”, disse Marly Diniz Guerra, gerente da Textil Abril.

O gerente das Casas Bahia, Élcio José Montanhez, apontou outros problemas relacionados aos ambulantes. “São muitos, e espalham seus produtos pela calçada, muitas vezes forçando a gente a andar pela rua, correndo risco de atropelamento. Outros colocam seus banquinhos nas calçadas, principalmente quando o comércio abre à noite, e prejudicam os consumidores do comércio”, enfatizou, lembrando que não tem a quem recorrer.

Em uníssono, pediram a interveniência do presidente da Câmara junto ao comando do batalhão de polícia, para que ele, como representante da sociedade e do Poder Legislativo, solicite o aumento do patrulhamento nas ruas centrais e, consequentemente, proporcionar maior sensação de segurança, tanto aos lojistas quanto aos clientes.

Outro assunto que demandará muitos debates – o horário de funcionamento do comércio aos domingos e feriados – foi levantado. “Nós gostaríamos de ter a liberdade para trabalhar, pois estamos perdendo clientela a cada ano. Estamos de mãos atadas. Precisamos dar a opção aos consumidores, sem nenhum prejuízo aos nossos colaboradores, ao contrário, a maioria dos funcionários pede para fazer horas extras. Vamos gerar mais empregos, pois teremos, inclusive, que contratar mais mão de obra”, garantiu Vitor Adriano Margialorago, gerente das Casas Pernambucanas.

Santana fez algumas ponderações sobre todos os assuntos e se prontificou a intermediar conversas para dar andamento nas soluções. “Já estamos oficiando a Polícia Militar e a Guarda Civil Municipal, solicitando o reforço no policiamento na região central e fiscalização de produtos ilegais. Entrei em contato com o prefeito Edinho Silva (PT), que imediatamente se prontificou a discutir a situação. Estamos agendando para os próximos dias uma reunião entre todos os interessados para debater essas pautas”, afirmou Santana.

Também participaram da reunião Débora Dalite Silva Nunes, gerente das Casas Bahia, e José Francisco Eduardo de Pinho, gerente das Lojas Torra-torra.