Alunos da Escola Municipal de Dança realizam a abertura do Festival Internacional de Dança de Araraquara 2019

174

Neste sábado tem início a 19ª edição do FIDA – Festival Internacional de Dança de Araraquara, reunindo artistas e companhias internacionais e do Brasil. A abertura da programação será na Escola Municipal de Dança Iracema Nogueira (EMD), com os alunos da própria escola no espetáculo “Travessias”. A apresentação terá início às 20 horas, com ingressos distribuídos gratuitamente uma hora antes do início.

Com direção do coordenador artístico da EMD e bailarino, Carlos Henrique Fonseca, “Travessias” parte de um traço cultural, compartilhado por diferentes povos do mundo e que se refere ao desejo de errância, de deslocamento, de se buscar um lugar melhor, impulsionado pelos mais variados motivos e que resultaram em êxodos, diásporas e nomadismos que compõem a história humana, estabelecendo conexões entre a ancestralidade e a contemporaneidade.

Entram em cena 150 alunos, com idade entre 11 e 16 anos – mais os participantes do Núcleo de Formados e Formandos da EMD – trazendo os temas das diásporas indígena, africana e judaica, dos ciganos e dos refugiados, por meio das diferentes linguagens artísticas trabalhadas na escola.

“São muitos os motivos que nos levaram e nos levam a buscar um outro lugar. Seja a busca por comida, por um clima mais ameno, melhores terras para plantar, ou ainda, simplesmente em busca de paz e da possibilidade de pertencer a um lugar em que os sonhos sejam possíveis”, explica Fonseca. “Há também povos que foram forçados por outros a buscarem por novas terras, bem como há aqueles para quem o lugar de pertencimento não é nada além de si mesmo”.

E nessa longa “travessia” ainda existem os caminhos tortuosos… mas, ainda assim, o mito do cavaleiro errante, quaisquer que sejam as figuras contemporâneas que possa assumir, continua presente no imaginário coletivo. “É fundamental que continuemos a viagem, com o desejo de encontrar o outro para nos encontrarmos de fato”, finaliza o diretor do espetáculo.

EMD – Vale lembrar que Escola Municipal de Dança Iracema Nogueira visa instrumentalizar o aluno para que ele possa, ao longo dos seis anos, desenvolver uma capacidade reflexiva, buscando a articulação das linguagens artísticas com o meio social em que vive. Além disto, a EMD possibilita ao aluno construir uma postura crítica, proporcionada pelo contato com as experiências no campo das artes, e imprescindível para a construção da cidadania.

Autonomia, responsabilidade, liberdade, cooperação, criatividade e afetividade são características do aprendizado das crianças já matriculadas na escola. Ainda: cuidados com a saúde, consciência e aprendizado de valores, convivência em grupo e o estímulo para a produção artística fazem da Escola um projeto importante dentro das políticas públicas da atual administração.

Além disso, proporciona uma escola diferenciada no ensino da dança, música, teatro e artes visuais. Porém, o aprendizado de valores, na construção de uma criança-cidadã, é a principal vitória é marca dos que passam pela EMD, já que a escola não tem a pretensão de formar artistas, e sim contribuir para o pleno desenvolvimento do educando e seu preparo para o exercício da cidadania.

A EMD está localizada à Av. Vicente Jerônimo Freire, nº 12, na Vila Xavier (ao lado da Secretaria Municipal da Educação).

Toda a programação do FIDA pode ser acompanhada pelo site da Prefeitura de Araraquara e também pelo evento criado no Facebook.

FIDA – o Festival segue até 29 de setembro, com uma programação intensa, composta por atividades variadas, sob o conceito de “corazonar”. A agenda traz espetáculos, cursos, oficinas, encontros e confraternização.

A idealizadora do festival, a professora e bailarina Gilsamara Moura, conta que, desde que retomou a curadoria, vem repensado a cada edição como construir e reencantar este espaço com escuta e rigor. “Para esta edição sinto que chegou a hora de olhar para a cidade de uma maneira mais expansiva, delicada, carinhosa e disseminar o amor por ela em forma de Arte”.

A curadoria vem pautada no conceito “corazonar” que “expõe uma simplicidade rara, sutil e poderosa”. Gilsamara conta que, assim como o conceito “corazonar” na cosmovisão indígena dos povos Kitu Kara do Equador, a proposta curatorial do Festival 2019 visa proporcionar espaços de colheita de saberes e sentimentos, pensar e sentir juntos, experimentar o híbrido alquímico. “São emoções, afetos, razões, a fim de transformar o ócio em criatividade por meio da Arte que produzimos nas ruas, nas salas de aula, nos teatros, nos espaços alternativos e convencionais”, aponta.

As atividades incluem mini-residências, ações formativas, espetáculos, oficinas, lounge para encontros e debates, “Noite Preta”, “Noite LGBTTQAI+”, “Noite Feminista”, Baile Queer, ócio criativo e experimentos. A novidade este ano está também no Evento Colateral que diz respeito à criação de uma Plataforma Virtual de Dança. Entre as participações internacionais desta edição, estão: as chilenas Paula Sacur e Daniela Tenhamm Tejos e o iraniano naturalizado holandês Khosro Adibi. Um dos destaques da programação é o performer, coreógrafo e escritor brasileiro Wagner Schwartz (residente em Paris, na França) com espetáculo no Sesc Araraquara.

O Festival internacional de Dança de Araraquara é uma realização da Prefeitura de Araraquara, por meio da Secretaria Municipal da Cultura e Fundart, Secretaria Municipal da Educação e UFBA (Universidade Federal da Bahia), em parceria com o Sesc Araraquara, e conta com o apoio: Novo Hotel Municipal, Max Salada Grill, Guapo, Plant Art, Grupo Gestus e Secretaria de Cultura e Turismo de Américo Brasiliense. Toda a programação é gratuita e pode ser acompanhada pelo site da Prefeitura de Araraquara e no evento criado no Facebook.

SERVIÇO:

Abertura FIDA 2019 – Festival Internacional de Dança de Araraquara

“Travessias”, com alunos da Escola Municipal de Dança Iracema Nogueira

Data: sábado (21 de setembro)

Local: Escola Municipal de Dança Iracema Nogueira (Av. Vicente Jerônimo Freire, nº 12 – Vila Xavier)

Horário: 20 horas

Grátis – ingressos distribuídos uma hora antes da apresentação