Voluntários de programa social nos presídios são homenageados na Câmara Municipal

1

Voluntários que atuam no Programa Social Universal nos Presídios (UNP) foram homenageados na Câmara Municipal de Araraquara, na noite da quinta-feira, dia 25. Eles levam ensinamentos do Evangelho para os detentos das quatro unidades prisionais da cidade de Araraquara, apoio espiritual e social, além de auxílio direto aos familiares deles. O trabalho também se dá em outras, cerca de, mil unidades em todo o país, há mais de 30 anos. “Na medida do possível, o trabalho diminui o sofrimento de quem está privado da liberdade. Como resultado, mudanças de comportamento significativas acontecem entre os detentos”, afirmou o Bispo Eduardo Guilherme, coordenador nacional do programa.

O vereador Pastor Raimundo Bezerra, entregou placas de homenagens ao coordenador e à Missionária Luciene, responsável pelo trabalho feminino da UNP em todo o Brasil. O programa colabora, ainda, com a doação de alimentos, kits de higiene, Bíblias, livros e serviços de saúde e bem-estar, em unidades prisionais (masculinas e femininas) em todo o País e em diversas partes do mundo.

Recuperação do indivíduo

Os voluntários que atuam na cidade de Araraquara estavam no Plenário da Câmara, para receberem sua homenagem, como reconhecimento e agradecimento. As três unidades de Araraquara: a Penitenciária Regional, o Anexo de Detenção Provisória e os Centros de Ressocialização Feminino e Masculino de Araraquara, são servidos pelo trabalho deste programa.

O vereador Jéferson Yashuda Farmacêutico, presidente da Câmara, conduziu o evento, que contou com a presença do prefeito de Araraquara, Edinho Silva, dos vereadores Pastor Raimundo Bezerra, Tenente Santana – vice-presidente da Câmara, Elton Negrini e José Carlos Porsani, dos diretores das unidades prisionais da cidade, Tuca Serraglio (CR Masculino), Jucélia Silva (CR Feminino) e Rodrigo Redivo (Penitenciária Regional e Anexo de Detenção Provisória), e Pastor Pedro (responsável regional da UNP).

Em suas falas, todos abordaram a necessidade de recuperação do indivíduo, que está temporariamente privado da liberdade, mas, que, em algum momento retornará ao convívio social e para isto precisa estar preparado, em diversos aspectos, inclusive o espiritual, abordagem do programa da UNP, instituído pela Igreja Universal do Reino de Deus.