Venezuelano pede ajuda para arrumar um emprego no Centro de Araraquara

93

José Augusto Chrispm

A reportagem do jornal O Imparcial falou com o venezuelano Julian Andrés, de 31 anos, que chegou a Araraquara há menos de uma semana e pede ajuda nos semáforos da região central da cidade. Infelizmente, durante a entrevista Julian teve sua mochila contendo seus pertences e dinheiro, foi furtada.

Julian relatou √† reportagem que chegou ao Brasil h√° poucos dias na tentativa de conseguir um emprego e trazer sua esposa e seus dois filhos de 4 e 7 anos. Segundo ele, depois de sair da Venezuela fugindo da dif√≠cil situa√ß√£o econ√īmica de seu pa√≠s, passou pelo Equador, Col√īmbia e Peru, antes de chegar ao Brasil onde desembarcou na cidade de Corumb√°, passando por Campo Grande, S√£o Jos√© do Rio Preto e Ara√ßatuba, at√© chegar a Araraquara nesta semana.

‚ÄúEu estou viajando para conseguir encontrar um emprego para poder trazer minha fam√≠lia para c√°. Se eu conseguir encontrar algu√©m que me d√™ uma oportunidade aqui em Araraquara fico por aqui mesmo. Na Venezuela¬† trabalhava na √°rea de mec√Ęnica industrial, mas nos outros pa√≠ses por onde passei trabalhei em restaurantes como gar√ßom e ajudante de cozinha. Ainda tenho dificuldade para falar o portugu√™s, mas acho que praticando logo aprendo pelo menos o b√°sico‚ÄĚ, relatou o venezuelano.

Ação criminosa

Uma situação inusitada aconteceu enquanto Julian falava com a reportagem. Ele havia deixado sua mochila em cima de um muro próximo ao local e, ao final da entrevista, a mesma havia desaparecido.

‚ÄúNa minha mochila estavam meus instrumentos de trabalho e o dinheiro que ganhei nos √ļltimos dias. Pe√ßo para quem pegou minha mochila que me devolva por favor. Tudo que eu tinha de valor estava dentro dela‚ÄĚ, pediu o rapaz.

Oportunidade

Julian pede para quem puder dar uma oportunidade de trabalho para ele pode encontrá-lo no período da tarde na esquina da Rua Gonçalves Dias (Rua 1) com a Avenida Feijó, no Centro. Ele não possui telefone para contato.