“Territórios em Rede” tem balanço positivo de ações

26

Quase um ano após seu lançamento em Araraquara, através de lei municipal, o programa “Territórios em Rede”, agora vinculado à Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, atende a mais de 40 bairros e uma população estimada em 70 mil pessoas, ou 30% da população do município em situação de vulnerabilidade econômica.

Em entrevista na quarta-feira (24) ao programa “Canal Direto com a Prefeitura” (que vai ao ar de segunda a sexta, ao vivo, às 18h30, via página oficial do Facebook da Prefeitura), a gestora do “Territórios em Rede” Celina Garrido apresentou um balanço das ações.

Segundo a gestora, objetivando promover uma rede de proteção social, o programa atua nos bairros diagnosticados com os mais altos índices de vulnerabilidade social, com baixa rentabilidade familiar per capita.

Engloba as regiões do Cecap/Iguatemi (com foco no Residencial dos Oitis), Cruzeiro do Sul, Hortênsias, Parque São Paulo, Jardim Valle Verde e Jardim São Rafael e todas as ações estão focadas nas pessoas ou famílias que precisam dos equipamentos públicos da Prefeitura.

Pioneiro em Araraquara, este programa oferece atividades intensas em Assistência Social, Saúde e Educação, além da outras políticas públicas públicas, como as frentes de geração de renda e atividades de esportes, de lazer e de cultura.

A meta é oferecer proteção integral às famílias dos seis Territórios envolvendo, inclusive, órgãos estaduais, e a partir de quatro eixos principais: articulação, mobilização, formação e desenvolvimento territorial.

Interação

Ainda de acordo com Celina Garrido, em 2018 foram mapeadas mais 150 ações de articulação e mobilização, com o envolvimento de técnicos do programa e a população dos bairros.

“No eixo ‘formação’, as ações contam com os cursos de direitos humanos para técnicos do programa. No eixo ‘desenvolvimento territorial’ há o envolvimento direto da população, inclusive debatendo perspectivas de futuro e realizando ações de melhorias que vão além dos atendimentos”, disse.

A gestora citou outros exemplos de ações, como a confecção da Árvore de Natal com garrafas pet, instalada no final de dezembro passado em frente ao Paço Municipal, e a produção de sabão caseiro, comercializado nas feiras da cidade.

Vale destacar que algumas dessas ações já começam a ser implantadas também em  bairros fora do “Territórios em rede”, como a entrega dos kits de hortifrútis de produtores rurais, principalmente dos assentamentos Monte Alegre e Bela Vista do Chibarro.

Também vale destacar que todos os seis “Territórios em Rede” possuem uma unidade de Cras (Centros de Referência em Assistência Social), das dez unidades existentes no município.