Refuse: Hardcore autoral de Araraquara

150

Ariane Padovani

A Refuse, banda de Hardcore Melódico de Araraquara, formada por Boby Vianna (vocal), Pablo Dotele (baixo), Leonardo Fernandes (bateria), Arthur Oliveira (guitarra), Fabrício Negrini (guitarra), iniciada no ano passado, tem conquistado espaço nos festivais da região com suas músicas autorais. A repercussão do vídeoclip da canção ‘Minha paz’ foi noticiada em grandes veículos do segmento.

A brincadeira deu certo

De acordo com Boby, a ideia inicial do grupo de amigos era apenas brincar fazendo um cover de bandas que eles conheciam, mas o resultado ficou muito legal. “Logo no primeiro ensaio fluiu tudo muito bem. Aí o Fabrício foi ver um ensaio nosso e quis entrar para a banda. Ele já chegou com duas composições. Foi aí que surgiu a ideia de fazer uma banda autoral, de gravar e fazer show”, contou o vocalista, que nunca teve pretensão de montar uma banda. “Um dia me chamaram para cantar em uma banda que estava precisando de um vocalista. Antes eu só cantava esporadicamente, depois disso não parei mais. Eu tinha interesse, mas nunca tinha corrido atrás, até porque eu não toco nenhum outro tipo de instrumento. O Arthur, nosso guitarrista, foi quem me chamou para montar a Refuse”, relembrou.

Contrabaixo como opção

Pablo, que nasceu em uma família de músicos, aprendeu a tocar trompete aos 6 anos, guitarra e violão aos 14, mas foi aos 17, com o contrabaixo, que encontrou o seu instrumento de vocação. “Comecei a tocar o baixo por conta da falta de baixistas, mas aí passei a gostar mais do baixo do que da guitarra e fiquei com ele. Comecei a tocar em banda no ensino médio, em 2011, e fomos aprendendo conforme o tempo passou. Fiz parte de outras bandas, como a Indecentes, banda de punk, tocamos bastante entre 2013 e 2015. Quando o Boby me chamou para entrar na banda, fazia um tempo que eu não tocava, estava focado em outras coisas, mas já estava com saudade e querendo voltar”, expôs o baixista.

Primeiros shows  

A primeira apresentação ao vivo da Refuse foi no evento beneficente Alternatal e o convite aconteceu quando a banda ainda estava em processo de gravação de seu primeiro EP. “Devido aos elogios do público presente, fomos chamados para abrir o Intourior, que é um tour das bandas Damage Coporation, Toxic Death e Tessalônica por diversas cidades do interior do estado de São Paulo. Depois rolou o convite para ser a banda local a tocar no Araraquara Rock 2019 e tocamos no mesmo dia do CPM 22 e Dead Fish. Foi muito legal, a gente não esperava, estávamos  planejando fazer a seletiva”, revelou Pablo.

Segundo Boby, quando os meninos receberam a notícia, ficaram de pernas bambas. “Todo roqueiro de Araraquara que tem uma banda sonha em tocar no Araraquara Rock e a gente não tinha nem seis meses de banda e fomos convidados. Foi uma surpresa e ainda tocamos com bandas que são nossas referências”, confessou o auditor.

Músicas autorais

Em maio deste ano, a Refuse lançou o seu primeiro EP intitulado ‘Direções’, que contém cinco faixas autorais, e o vídeoclip da canção ‘Minha paz’. “Antes de divulgar a banda nós nos preocupamos em gravar todas as músicas, fazer o clip, porque hoje em dia é o que está funcionando na internet. Hoje as pessoas não só ouvem a música, elas querem ver a banda e saber quem são os integrantes. Então a gente se preocupou em focar e ter um material para mostrar a nossa banda, até mesmo para mandarmos para festivais e ter mais chances de tocar por aí”, disse Boby. “Estamos levando o nome de Araraquara para outras cidades, mesmo em um circuito mais independente, que também tem muita visualização. Nós não temos medo, se chamar para tocar, nós vamos”, afirmou.

“Pelo fato de o rock autoral ter um espaço um pouco reduzido no cenário musical, para tocar em festival tem que ter um material bom, então nós focamos nesse material. Já que estava rolando as músicas autorais, a gente pensou em fazer o EP e o videoclip, e conseguimos consolidar tudo”, relatou Pablo.

No momento, a Refuse está gravando o seu novo single e pretende lançar um videoclip dessa música. “Essa está um pouco diferente das outras, mas o mesmo segmento e gostamos do resultado. A ideia é gravar mais um EP no ano que vem, procurar festivais para tocar, porque é legal mostrar o nosso som para bastante gente. Estamos planejando tocar no Alternatal de novo, mas dessa vez no palco principal, estamos torcendo para que aconteça. É um evento muito legal de tocar”, analisou o baixista, que tem o Kabana Estúdio como patrocinador. “É um prestígio muito grande ter um parceiro desses com a gente”.

Portas fechadas

Boby acredita que o rock autoral não tem a mesma abrangência de anos atrás na cidade. “Antes era muito forte, tinha vários festivais, as casas de show aceitavam que você tocasse música autoral, hoje os pubs não querem projeto autoral, eles só querem saber de bandas que fazem vários tipos de covers conhecidos. E como o nosso interesse é só fazer música autoral, a gente se limitou a tocar em festivais. Fazemos um ou outro cover para preencher o set list, mas a ideia é tocar 100% autoral”, reforçou o vocalista. “O nosso processo de composição é o mais estranho possível. As bandas que eu conheço chegam com a melodia vocal primeiro, depois vão com tudo em cima, nós fazemos tudo ao contrário, vem as guitarras primeiro, depois bateria e por último o vocal. Nós fazemos juntos”, finalizou.

Encontre a Refuse nas redes sociais:

Facebook: https://www.facebook.com/refuseoficial

Instagram: https://www.instagram.com/refuseoficial/

Twitter: https://twitter.com/refuseoficial/

Spotify: https://open.spotify.com/artist/6bCZQLRFDrAsY9wP6eMrS8?si=hqsY-pBUT66nLWb–2Hdrw

BandCamp: https://refuse.bandcamp.com/releases

Escute gratuitamente as faixas do EP Direções:

Resista – https://www.youtube.com/watch?v=-Jdk8boPJ_4

Glória – https://www.youtube.com/watch?v=BVdcL9wLoRs

Minha Paz – https://www.youtube.com/watch?v=sRh8fTljIXE

Passos – https://www.youtube.com/watch?v=wWIOYxQY1ts

Mitos – https://www.youtube.com/watch?v=3Vu5n6glDrQ

Assista ao vídeoclip da canção ‘Minha Paz’:

 https://www.youtube.com/watch?v=sRh8fTljIXE

Boby Vianna e Pablo Dotele na redação do O Imparcial