Prefeitura vai oferecer tratamento de ozonioterapia pelo SUS

Prática integrativa e complementar é usada especialmente no tratamento de feridas; Araraquara é pioneira na implantação do tratamento ambulatorial pelo SUS

204

Araraquara será pioneira na implantação ambulatorial de ozonioterapia para pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde). Nesta quarta-feira (5), o prefeito Edinho formaliza oficialmente a introdução da prática terapêutica na rede municipal. O ato de assinatura da autorização acontece às 15h, na sede da Vigilância em Saúde.

A atividade deve contar com as presenças do presidente da Associação Brasileira de Ozonioterapia (Aboz), Arnoldo de Souza, e do promotor de Justiça aposentado do Ministério Público do Estado de São Paulo, Raul de Mello Franco Junior.

Vale destacar que a implantação da ozonioterapia em Araraquara conta com o incentivo e suporte jurídico do Ministério Público, além da ajuda técnica da Aboz.

O tratamento será implantado por uma equipe multidisciplinar, por meio do Núcleo de Gestão Assistencial (NGA3). O ambulatório atenderá os casos mais complexos na área de feridas e úlceras de pressão encaminhados pelas unidades básicas de saúde.

“A formalização da implantação da ozonioterapia é um passo essencial para que a Secretaria Municipal de Saúde possa efetivar o serviço e estabelecer os protocolos necessários”, explica o coordenador de Atenção Especializada da Secretaria de Saúde, Edison Rodrigues Filho.

De acordo com o Rodrigues Filho, a ozonioterapia é uma prática nova no Brasil, mas amplamente utilizada em vários países, como Alemanha, China, Cuba e Itália. Em março de 2018, foi incorporada à Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) do Governo Federal.

O coordenador lembra ainda que, no ano passado, a Prefeitura realizou palestras sobre o tema em parceria com o Ministério Público e providenciou formação para profissionais da Secretaria Municipal de Saúde.

Sobre a ozonioterapia

A ozonioterapia é uma prática integrativa e complementar de baixo custo, segurança comprovada e reconhecida, que utiliza a aplicação de uma mistura dos gases oxigênio e ozônio, por diversas vias de administração, com finalidade terapêutica.

O potencial terapêutico do ozônio ganhou atenção graças à sua capacidade de induzir o estresse oxidativo controlado e moderado quando administrado em doses precisas.

O ozônio é uma molécula biológica presente na natureza e produzida pelo organismo. O ozônio medicinal (uma mistura de ozônio e oxigênio) representa um estímulo que contribui para a melhora de diversas doenças, uma vez que pode ajudar a recuperar de forma natural a capacidade funcional do organismo.

Alguns setores de saúde de diversos países vêm adotando regularmente essa prática em seus protocolos de atendimento, como a odontologia, a neurologia e a oncologia, dentre outros.