Pré-candidatura de Edinho Silva (PT) será lançada nesta segunda-feira (31)

Pelo menos outros 6 nomes aparecem na disputa pela prefeitura de Araraquara em novembro

152

José Augusto chrispim

A pré-candidatura à reeleição do atual prefeito Edinho Silva (PT) e de seu vice Damiano Neto (Progressistas), será oficializada pela coligação “Cuidando de Araraquara” em evento que ocorre às 19h desta segunda-feira (31), na Câmara Municipal de Araraquara. Durante o evento que terá participação online da população, devido à pandemia do novo Coronavírus, os partidos coligados serão apresentados, mas o petista deve contar com o apoio do Progressistas, PCdoB e PL, além de outros partidos que podem se juntar ao grupo. O lançamento poderá ser acompanhado através das redes sociais de Edinho. (youtube.com/edinhosilvapt).

“Nunca desejei tanto ter a oportunidade de continuar lutando por uma cidade que atraia investimentos e gere empregos, que coloque Araraquara em sintonia com tudo aquilo que tem mais moderno e mais progressista. Eu quero uma cidade pacífica. Uma Araraquara arrojada, mas justa e humana também. É isso que queremos para o futuro da nossa cidade”, ressalta Edinho.

Longevidade na Prefeitura

Caso Edinho Silva seja reeleito, ele pode entrar para a história como o prefeito que mais tempo ficou a frente da Prefeitura de Araraquara, com 16 anos de mandato. Atualmente, quem detém a marca de maior longevidade no cargo é o ex-prefeito Waldemar De Santi, que permaneceu ao todo 14 anos e três meses, em três mandatos como prefeito de Araraquara. Na época, De Santi intercalava mandatos com o ex-prefeito Clodoaldo Medina. Isso só não aconteceu no ano de 1.992, quando Medina não disputou a eleição e o engenheiro Roberto Massafera foi eleito. No ano de 1996, De Santi foi reeleito para seu terceiro e último mandato. Daí para frente teve início a era Edinho/Barbieri que pode terminar nas próximas eleições ou a daqui pouco mais de quatro anos.

Do outro lado da disputa

Além do atual prefeito, pelo menos seis nomes aparecem, por enquanto, como pré-candidatos à prefeitura de Araraquara em 2020. Uma aliança entre partidos de direita para uma candidatura única chegou a ser anunciada com o nome do ex-prefeito Marcelo Barbieri (MDB) como candidato ao 6º andar, mas não houve consenso entre os líderes dos partidos e a ideia foi descartada, pelo menos por enquanto, pois as coisas ainda podem mudar até o dia 16 de setembro, quando acontecem as convenções partidárias que vão escolher os nomes dos candidatos oficiais que vão disputar as eleições municipais.

Entre os pré-candidatos, o nome do ex vice-prefeito Coca Ferraz (PSL) surge como consenso para disputar a prefeitura apoiado pelos partidos PSDB, MDB, Cidadania e Avante. Ele deve fazer dobradinha com o ex-vereador Jair Martinelli (MDB) que será candidato a vice-prefeito.

Outro nome certo na disputa é o do ex-vereador Dr. Lapena (Patriota) que deve receber o apoio do Podemos, que já lançou o nome do coronel PM Prado como pré-candidato a vice-prefeito.

Outro militar que participa da disputa é o coronel PM Adalberto. Ele passou praticamente a vida toda na Polícia Militar, onde entrou como soldado e foi reformado neste ano com a maior patente da corporação, a de coronel. Disputado por vários partidos, Adalberto escolheu o Republicanos que tem em seus quadros nomes como o do ex-vereador João Farias e do vereador Pastor Raimundo Bezerra. Até o momento o partido apresenta uma candidatura própria, mas não descarta alguma coligação.

Do lado da esquerda, o jovem Célio Peliciari (PSOL) vai tentar pela segunda vez se eleger prefeito de Araraquara. Nas últimas eleições, o estudante de Ciências Sociais, recebeu 5.517 votos o que lhe deu o 5º lugar na disputa à frente do candidato João Farias (Republicanos).

Na mesma linha, o engenheiro Pedro Baptisttini (PDT) e Nino Mengatti (PSB), apesar de se apresentarem como pré-candidatos, devem seguir a aliança nacional entre seus partidos, que contam com o apoio do PV e do Rede para a disputa da Prefeitura.
Já o único partido que propõe uma candidatura própria na cidade é PRTB, mas ainda não tem um nome definido. Entre os prefeituráveis e seus vices estão o assessor parlamentar Rodrigo Ribeiro, além da líder comunitária Eliana Ribeiro e os dentistas Fabio De Santi e Doutor Lelo.

Fora da disputa

Outros dois nomes que apareciam como possíveis candidatos ao 6º andar da Prefeitura preferiram tentar uma vaga no Legislativo. A ex-vereadora Edna Martins (PSDB), que poderia aparecer como a escolhida do governador do Estado João Doria (PSDB) para concorrer à prefeitura, ao que tudo indica, deve disputar uma das 18 cadeiras de vereadores na Câmara Municipal de Araraquara. Ela foi a segunda colocada na última eleição para prefeito com 28.595 votos, perdendo para Edinho Silva que conquistou 41.220 votos.

Outro que disputou a última eleição para prefeito e vai concorrer ao Legislativo é o também ex-vereador, Aluisio Brás, o Boi, (MDB). Apesar do apoio do prefeito à época, Marcelo Barbieri (MDB), ele recebeu apenas 12.417 votos e ficou em terceiro lugar na disputa.

Em caso de reeleição do atual prefeito e, caso os dois se elejam, a oposição na Câmara Municipal deve ser reforçada.

Eleições

Devido à pandemia do novo Coronavírus, as eleições deste ano foram transferidas do dia 15 de outubro para o dia 15 de novembro. Os candidatos vão disputar os votos de 177,6 mil eleitores araraquarenses.

A biometria que seria obrigatória neste ano já não será mais necessária para se evitar a propagação do vírus, por isso, eleitores que não fizeram o novo título de eleitor com a biometria, vão poder votar normalmente.