Painel Político de segunda-feira, 2 de setembro

123

Podemos se fecha com Valter Romão

A coluna apurou nos últimos dias que o Podemos de Araraquara está se articulando nos bastidores para a disputa eleitoral de 2020. O partido, inclusive, já se fechou em torno do nome de Valter Romão, tesoureiro da Associação Comercial e Industrial de Araraquara (ACIA), para brigar pela Prefeitura o ano que vem.

Puxando a chapa

Empresário bastante respeitado na cidade, diretor da ACIA Araraquara, rotariano e membro de movimento religioso, Romão conta com a admiração de muita gente e nunca se envolveu com política. Ou seja: é um nome acima de qualquer discussão e que pode ir para as ruas sem carregar a tão indesejada rejeição, comum em qualquer agente político ou pessoa que um dia já se envolveu nesse mundo. E é justamente essa a ideia do grupo.

Nomes de respeito

A ideia do partido é apresentar um projeto realmente novo para a cidade, a começar pelos nomes. De acordo com Welton Travessolo, presidente da agremiação, o grupo está trabalhando nos bastidores para montar uma chapa de candidatos à vereança composta por pessoas que nunca tiveram envolvimento com a política. Seriam nomes de bom lastro em seus segmentos, mas sem qualquer ligação com esse ou aquele grupo político da cidade. Alguns deles, como o de Delmiram, bastante conhecido na área da saúde em Araraquara, já passaram pelas urnas e mostraram grande potencial. Del, como é conhecido, saiu do zero em 2012 e bateu a casa dos 600 votos, o que é um número bastante respeitável para quem nunca tinha disputado uma eleição.

Amizade e admiração

Também pelos bastidores da política a coluna apurou existir profunda admiração por parte da Executiva local do PSL pelo trabalho e atuação legislativa do vereador tucano Elton Negrini. O delegado é visto como alguém combativo e independente, uma espécie de “lobo solitário” na Câmara Municipal. Membros do PSL, aliás, já foram vistos várias vezes no plenário da casa durante as sessões prestando apoio ao vereador do PSDB.

Possível namoro, ou só amizade?

A reportagem tentou, mas não conseguiu contato com o parlamentar do PSDB para saber como ele vê essa admiração. É certo, porém, que a nova Executiva do PSL de Araraquara enxerga em Negrini alguém bastante alinhado coma as ideias conservadoras que norteiam o grupo, e não existiria qualquer senão a uma eventual aproximação entre as partes. Pode-se dizer, aliás, que as portas estariam abertas, e muito abertas, para uma conversa mais aprofundada. A amizade pode virar namoro….

E por falar em partidos….

E por falar em partidos, a coluna apurou junto ao site do TRE-SP que são pouquíssimas as agremiações locais com Executivas provisórias, ou mesmo diretórios em situação de vigência. Ou seja: quase todos os partidos de Araraquara estão com suas executivas extintas ou não vigentes, o que significa muito no atual momento político por que passa a cidade.

Não tem segredo

A situação regular das Executivas é que dá a segurança política para que seus membros possam implantar o modelo de política a que estão alinhados, bem como possam alinhavar costuras e acordos para os pleitos eleitorais. Importante dizer, que exceção feita aos grandes partidos e daqueles com posições realmente fechadas em torno de um projeto, caso do PSL local, são raras as agremiações realmente independentes na cidade. Quase todas elas estão alinhadas a algum grupo ou líder político local, e essa leitura é bem fácil de se ter quando são confirmadas as Executivas. No caso atual, o que se lê é o seguinte: São Paulo e Brasília ainda estão ajustando seus rumos com as lideranças estaduais e municipais….

Falando sozinhos

O resultado final de toda a essa negociação pode, e deve surpreender. É corrente pelos bastidores do poder que muitas das figurinhas carimbadas da política local vão acordar sem um teto. Ou seja: muitos deles serão vistos muito em breve falando sozinhos pelas esquinas da cidade e pregando para o deserto. Ops! Corrigindo: pregando para o deserto essas figuras já estavam, e é justamente por isso, para melhorar o lastro eleitoral desses partidos, que as Executivas estaduais e nacionais devem trocá-los…

Em outro planeta

E para não perder o foco e o assunto, é bastante curiosa a situação de algumas pessoas 100% engajadas na política local. Observando com calma o dia a dia delas, parece até que o mundo mudou, Brasília não fica mais no Planalto Central e o Congresso Nacional não apita mais nada. Parece até que o dinheiro do fundo partidário não fará diferença nas eleições (importante lembrar que é ele agora quem financia as eleições, visto que as doações empresariais estão proibidas) e que a falta de representatividade de alguns partidos não fará diferença para alavancar candidaturas no próximo pleito. É gente brincando de fazer política grande com equipamento de brinquedo. É como querer ser piloto de F1 e chegar em Interlagos no dia do GP Brasil com um kart indoor. Resumindo: é viver literalmente em Marte, na Lua…

Janone no PSL

A coluna apurou também que o PSL local criou na última semana Conselhos técnicos com o intuito de construir o projeto de um programa político e social para Araraquara. A ideia é desenvolver propostas objetivas e práticas para apresentar ao cidadão durante o processo eleitoral de 2010, e montar uma base sólida em torno da qual se unirão os bolsonaristas da cidade. Assumiu o Conselho de Saúde do PSL o Dr. Danilo Vilani, respeitado médico endocrinologista; para o Conselho da Educação e Cultura, o nome escolhido foi o do professor Marcos Murad e para o Conselho de Desenvolvimento Econômico foi indicado o empresário José Janone Júnior. Falando com a reportagem, Janone revelou não estar filiado ao PSL, mas confirmou ter aceitado o convite. O empresário é amigo do ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, e conhecido nas redes sociais como apoiador de primeira hora do presidente Bolsonaro.

Deserção deserdada?

Informações de bastidores dão conta de que propalada deserção que o PSL da cidade poderia sofrer devido à mudança na Executiva local ordenada pela Executiva estadual, estaria em Stand by. Notícias afirmam que o grupo descontente teria recebido orientações no sentido de aceitar a nova realidade e se fechar em torno da unidade do partido. Tudo, para construir um time forte para 2020, e alinhado as causas bolsonaristas. O arquiteto dessa política de união teria sido o Cel. Prado, respeitado por todos os lados dentro da agremiação.

No meio do povo

Ainda sobre o PSL local, o partido fechou na última semana a locação de uma sala para instalar sua sede, e ela fica em um lugar com muita simbologia para a cidade: o Mercado Municipal. Lugar normalmente ignorado por agremiações políticas, o Mercadão é reduto popular e reconhecido ponto de encontro de alguns segmentos sociais, além de ficar ao lado do Terminal de Integração.

Reunião tucana

Acontece na noite desta segunda-feira (2), o Encontro da Região Central do PSDB, liderado em Araraquara por Roberto Massafera e pela prefeiturável, Edna Martins. O evento, aliás, acontece no Café Bardô, estabelecimento de propriedade de Edna, atual coordenadora do partido na Região de Araraquara. Marcos Vinholi, presidente estadual da agremiação do governador João Dória, estará no encontro, que promete novidades.

Errata

Na matéria publicada na página 4 da edição da última sexta-feira, quando tratamos sobre a disponibilização de R$ 200 milhões pela Desenvolve SP para alavancar projetos de empresários e empreendedores de Araraquara, o prazo de financiamento para Capital de giro pelo crédito digital é de 36 meses, e não 16 meses como publicamos.