O principal projeto de Jéferson Yashuda é a manutenção do diálogo com o Executivo

“A minha expectativa é de que o eleitor acredite no processo democrático e que faça uma escolha consciente”, ressalta o tucano

431

José Augusto Chrispim

O dia 15 de novembro se aproxima e o eleitor araraquarense tem muitos candidatos a vereador e vereadora para escolher. Entre os 415 araraquarenses que se registraram para concorrer a uma vaga no Legislativo nas eleições de 2020, estão, pelo menos, 17 dos atuais vereadores.

O Imparcial conversou com o vereador e candidato a reeleição pelo PSDB, Jéferson Yashuda. O tucano, que também é farmacêutico, ingressou na política quando foi eleito vereador em 2012. Durante seu primeiro mandato, exerceu a função de 2º secretário e, na sequência, a de vice-presidente da Mesa Diretora. No ano de 2014, teve a oportunidade de exercer o cargo de presidente da Câmara Municipal, durante o afastamento do titular. Já no seu segundo mandato, foi eleito para exercer o cargo de presidente da Mesa Diretora, no biênio 2017/2018. É autor da lei que dispôs sobre a meia-entrada aos professores da rede de ensino público e particular do município, entre outras.

Jéferson falou sobre suas expectativas para a próxima legislatura, que terá que lidar com o período pós-pandemia do novo Coronavírus, entre outros assuntos. Veja a entrevista na íntegra.

O Imparcial: Qual é a sua expectativa para as eleições em Araraquara?

Jéferson: “Vivemos um momento muito difícil em vários aspectos, onde tudo é novo e o futuro incerto. Deputados e Senadores decidiram pelo não cancelamento, mas pelo adiamento das eleições do dia 04 de outubro para o próximo dia 15 de novembro. Hoje, a minha expectativa é de que o eleitor acredite no processo democrático, que faça uma escolha consciente, que pesquise a trajetória do candidato, que credite o voto no candidato que esteja apto a atender as demandas da população e que o eleitor compareça às urnas, mas tomando todos os cuidados preventivos contra a Covid-19”.

O Imparcial: Qual é a sua principal motivação para se candidatar mais uma vez ao Legislativo?

Jéferson: “A minha principal motivação para candidatar-me mais uma vez é em função da motivação das pessoas que acreditam e reconhecem o trabalho que a gente vem realizando na Câmara Municipal, com uma participação ativa nas atividades do Legislativo, exercendo e cumprindo o papel de agente fiscalizador dos atos do Executivo e ouvindo as demandas  da população, encaminhando, acompanhando e cobrando com muito diálogo ações do prefeito municipal, que tem atendido não as minhas demandas, mas as demandas dos munícipes que represento”.

O Imparcial: Qual é o seu principal projeto, caso se reeleja vereador? E quais bandeiras você defende?

Jéferson: “O meu principal projeto é a manutenção do diálogo, seja com prefeito de situação ou oposição, pois só assim conseguirei convencer o Executivo a concretizar benfeitorias que possam ser classificadas como prioritárias para a população. Por atuar há quase 30 anos na área da saúde, sem dúvida, minha maior bandeira é continuar lutando por melhorias constantes na saúde e, para isso, tenho contado com importante parceria do Deputado Federal Vanderlei Macris, que só em 2020 viabilizou a meu pedido, R$ 642 mil para o Hospital Santa Casa de Araraquara, referência SUS de alta complexidade da região central do Estado”.

O Imparcial: Em sua opinião, quais são os principais desafios para a próxima legislatura na pós-pandemia?

Jéferson: “Acredito que o maior desafio será a adaptação da participação popular nos debates das políticas públicas de nosso município em tempos de pandemia e pós-pandemia. Na próxima legislatura deveremos ter a revisão do plano diretor como um dos mais importantes projetos a ser analisado pelo Legislativo e o desafio será justamente como garantir essa participação e o envolvimento da população nesse projeto, que norteia o crescimento e o desenvolvimento de nossa cidade”.

O Imparcial: Como você avalia a sua atuação na atual legislatura? E quais foram suas principais conquistas?

Jéferson: “Avalio de modo positivo, a atual legislatura cumpriu seu papel e contou com representantes de todos os segmentos da sociedade. Classifico como a principal conquista, a reforma Administrativa da Câmara, consolidada no final de 2017 quando fui presidente da Câmara, embora pouco valorizada pela população. Constantes apontamentos do Tribunal de Contas e Ministério Público levaram a Câmara Municipal a sair da zona de conforto e revolucionar seu quadro administrativo, estabelecendo o regime estatutário único, suprindo incorporações das chefias aos servidores efetivos, reduzindo de 3 para 2 o número de assessores de vereadores e, agora, sendo obrigatório o nível superior para ocupar a função. Foram modificações que impactaram em 80% dos gabinetes e exigiu compreensão e sacrifício de todos os vereadores, que aceitaram aprovar o projeto da reforma administrativa de modo unânime, possibilitando que a Câmara Municipal de Araraquara recebesse o reconhecimento nacional para gestão do Legislativo pela Associação Brasileira das Câmaras Municipais (Abracam), com o prêmio Mérito Legislativo 2018”.

O Imparcial: Você apóia a união do PSDB na coligação que lançou Coca Ferraz como candidato a prefeito de Araraquara, ou acredita que o PSDB poderia ter lançado candidato próprio ao Executivo?

Jéferson: “Sem dúvidas, o PSDB poderia ter lançado candidato próprio ao Executivo, porém, a política é a arte do convencimento e o Professor Coca Ferraz nos convenceu de que o MDB, CIDADANIA, DEM, AVANT, PSDB e PSL deveriam estar juntos num projeto que busca o crescimento e desenvolvimento estruturado do nosso município com apoio do governo Estadual e Federal. O Professor Coca Ferraz tem trabalhos realizados em várias cidades e isso o credencia a gerenciar Araraquara com um olhar diferenciado e inovador. Quem não se lembra dos transtornos nos cruzamentos da Via Expressa com a Avenida Luís Alberto (Balão Roseiras) e Via Expressa com Avenida Sete de Setembro (Balão Savegnago). Muitos tentaram, mas ninguém resolvia o problema, em especial, nos horários de pico. Aí veio o Coca Ferraz e fez o que parecia impossível, encontrou alternativa de fluidez para o trânsito destas rotatórias. O Coca Resolve, está preparado, tem histórico e competência para administrar Araraquara”.

O Imparcial: Como o vereador vê a situação do combate ao coronavírus na cidade? E quanto você acha que isso pode influenciar nas eleições?

Jéferson: “Araraquara enfrentou e enfrenta muito bem a situação do combate ao coronavírus, com a UPA da Vila Xavier, transformada em referência para triagem da Covid-19, com o Hospital da Solidariedade, que contribuiu disponibilizando leitos de enfermaria e UTI para que o Hospital de Américo e a Santa Casa não entrassem em colapso no pico da pandemia. Araraquara é referência nacional em estratégia de testagem com apoio da FCF/UNESP e tem uma das menores taxas de letalidade da Covid-19, com 1,19 contra 3 em nível Brasil. Isso significa que em cada 100 contaminados pelo coronavírus no Brasil, 3 pacientes vão à óbito e em Araraquara esse número é praticamente 3 vezes menor, ou seja, em cada 100 contaminados pelo coronavírus, 1,19 pacientes vão à óbito. Esses dados trazem mais segurança aos eleitores, que respeitando o distanciamento seguro, usando máscara e álcool em gel, poderão comparecer às urnas para exercer o papel democrático de escolher seus representantes de modo consciente”.

 O Imparcial: Dê uma mensagem aos eleitores e diga por que merece o voto do araraquarense.

Jéferson: “Pelas importantes manifestações positivas que tenho recebido de amigos e apoiadores sobre o trabalho realizado como vereador, me coloco à sua disposição. Pelo voto consciente, pesquise e acompanhe o meu trabalho nas redes sociais, no facebook: jefersonyashuda e instagram: @jefersonyashuda. Lembrando que não há ninguém eleito antes do dia 15 de novembro, mas eu preciso da confiança do seu voto, do voto de seus familiares e amigos para que o trabalho continue”, ressalta o candidato.