Marcos Daniel defende união das forças políticas para as eleições de 2020

186

José Augusto Chrispim

Falando com a reportagem do O Imparcial durante a semana, o suplente de deputado estadual do MDB, Marcos Daniel, defendeu a união das forças políticas em Araraquara para construir uma alternativa para a cidade nas próximas eleições. De acordo ele, Araraquara está isolada pelos governos estadual e federal, justamente por ser governada por uma figura importante do PT em nível nacional. O prefeito Edinho Silva.

“Temos uma administração que não tem trânsito nas altas esferas governamentais. A posição do governador do estado e do presidente da república em relação ao PT é de extrema distância”, afirmou.

Daniel ressalta ainda que infelizmente a cidade perde muito com esse isolamento, já que a falta de interlocução com os poderes afasta os empresários e diminui a capacidade de investimento na cidade. “Precisamos de um novo projeto de governo para os próximos anos. Um projeto que atenda os anseios da população, na saúde, educação, segurança e principalmente na geração de empregos”, destacou.

Para o líder do diretório municipal do MDB, a política mudou e o eleitor de Araraquara procura uma alternativa ao governo atual. “O próximo prefeito precisa ter experiência, credibilidade e diálogo em todas as esferas. Precisa trazer investimentos, fomentar a geração de emprego e resolver os problemas da saúde”, enumerou, lembrando que se as forças políticas locais não se unirem, Araraquara corre o risco de continuar isolada politicamente e refém da atual administração. “Serão quatro anos de atraso para o município”, advertiu.

Não disputa cadeira na Câmara

Embora seu partido, o MDB contasse com Daniel para a disputa de uma vaga no Legislativo nas eleições de 2020, ele explicou à reportagem de O Imparcial que se preparou para ser Deputado Estadual. “Sinto que estou pronto para representar a cidade na Assembleia Legislativa. Disputei uma cadeira em 2018, não venci, mas entendo que tive uma importante vitória política e consolidei meu nome como alternativa para o eleitorado araraquarense. O meu objetivo é ser eleito deputado estadual por Araraquara, e já estou trabalhando para isso”, revelou.

Segundo Daniel, Araraquara perdeu espaço tanto no Palácio 9 de Julho, sede da Assembleia Legislativa, quanto em Brasília, e justamente por não ter uma representação na Assembleia e no Congresso.

Ele lembra ainda que há não muito tempo Araraquara contava com dois deputados federais e dois estaduais, destacando que a divisão dos candidatos da cidade causou a atual falta de representatividade.

“Na última eleição foram nove os candidatos de Araraquara para estadual, e se atentarmos com um pouco mais de atenção para os nomes que já surgem como pré-candidatos a vereador para o ano que vem, veremos que todos estarão na disputa novamente. Ou seja: o objetivo deles era apenas esquentar o nome para concorrer ao pleito de 2020. Pensaram neles, no projeto pessoal deles, não na cidade”, falou.

Marcos Daniel ressaltou também o grande número de votos que o araraquarense descarregou em candidatos de fora. “Foram quase trinta mil votos somente em Araraquara e muitos não sabem nem onde fica nossa cidade. Ou seja: investimento zero para a nossa região”.

Eleições de 2020

Um dos maiores partidos de Araraquara, e agremiação que por mais vezes governou a cidade, o MDB teve como prefeitos Waldemar De Santi, Clodoaldo Medina, Roberto Massafera e Marcelo Barbieri. Em 2016, o partido lançou o ex-presidente da Câmara, e ex-secretário municipal, Aluísio Braz, o Boi, que saiu das urnas como terceiro colocado. “O Boi será candidato a vereador em 2020”, garantiu.

“Pelo tamanho e pela história do nosso partido é evidente que trabalhamos pela candidatura própria, mas com um só objetivo, que é o de unir as forças políticas para um projeto em conjunto. Não é o momento de discutir nomes, e sim de viabilizar um projeto forte que correspondam aos anseios da população”, reforçou.

Lembrado pela reportagem do O Imparcial que o ex-prefeito Marcelo Barbieri declarou a uma emissora de TV local que poderia lançar Marcos Daniel ao 6º andar do Paço em 2020, Daniel desconversou, afirmando que o partido tem vários nomes.

“Estou preparado para ser deputado, mas antes de tudo sou leal ao meu grupo, e se o MDB me convocar para essa missão estarei pronto como sempre estive. Quando fui subprefeito de Bueno de Andrada, em 2014, atendi ao pedido do ex-prefeito Marcelo Barbieri e do MDB e acumulei a função de secretário de Habitação para viabilizar um projeto de mais de duas mil casas populares, e dessa vez não seria diferente”, disse.

Por fim, Marcos Daniel falou sobre o fim das coligações na eleição proporcional (para o Legislativo), garantindo que a mudança não afetará em nada a capacidade do partido de eleger representantes para a Câmara Municipal. “Na eleição passada a nossa chapa não se coligou e fizemos quatro vereadores, sendo um deles o mais votado. Dessa vez a expectativa é de que façamos cinco cadeiras, pois com o fim das coligações os partidos menores tendem a diminuir”, lembrou.

Concluindo, Marcos Daniel invocou sua experiência de ex-secretário municipal para dizer o que espera da próxima Câmara Municipal. “Espero que a próxima legislatura se prepare bem, conheça profundamente a lei orgânica do município, e cumpra o verdadeiro papel do vereador, que é de fiscalizar, para que a Câmara Municipal possa voltar a ter a credibilidade que sempre teve, e se torne palco dos grandes debates do passado”.

Convenção do MDB

Neste domingo (4), será realizada a convenção municipal do MDB que deve reconduzir o atual presidente Aluísio Braz, o Boi, a presidência da agremiação em Araraquara. O evento deve contar com a presença do presidente estadual do partido, o deputado federal Baleia Rossi e também de vários dirigentes de diretórios locais de outros partidos.

 

Marcos Daniel acredita estar preparado para ser deputado