Marcão, ídolo da Ferroviária, morre aos 65 anos

1

Carlos André de Souza

A sexta-feira (14) será de luto para a torcida da Ferroviária. No início da madrugada, familiares do ex-jogador Marcão confirmaram o falecimento do craque que fez história com a camisa 9 da Locomotiva. A notícia foi divulgada pela equipe dos Campeões da Bola da Rádio Cultura. Seu corpo está sendo velado no Velório da Funerária Almeida e o enterro será realizado às 16 horas no Cemitério São Bento.

Aos 65 anos de idade e diagnosticado com Mal de Alzheimer, o ex-jogador teve seu quadro clínico piorado nos últimos dias, o que fez com que familiares intensificassem o pedido por orações pela sua melhora.

Na noite da última quarta-feira (12), Marcão teve febre e pressão baixa, o que o levou a ser transferido para a UTI do Hospital São Francisco de Araraquara. No dia seguinte, teve sua situação estabilizada, porém no início da madrugada foi confirmado seu falecimento.

Marco Benedito Marcelo nasceu em Americana-SP no dia 10 de maio de 1954 e começou sua carreira nas categorias de base da Ponte Preta. Com mais de dois metros de altura, o atacante se destacava no cabeceio e faro de gol apurado. Passou por muitos times em sua carreira, como Figueirense, Guaxupé, América-MG, XV de Jaú, Noroeste, Inter de Limeira, Vitória, América-RJ, Araçatuba, União Suzano e São Caetano.

Mas foi com a camisa da Ferroviária que viveu os melhores momentos de sua carreira. Foi o artilheiro do time, com oito gols, da inesquecível campanha da Locomotiva na Taça de Ouro de 1983, competição que reuniu os times da elite do futebol brasileiro daquele ano. Seu desempenho fez com que fosse contratado pelo São Paulo.

Voltou à Ferroviária em 1985 e também atuou em 1986, 1988 e 1992, sempre com gols importantes e muito amor à camisa, fatores que fizeram com que ele entrasse no rol dos grandes ídolos da torcida afeana.

Também tentou a carreira de técnico na Ferroviária e também em outras equipes como Rio Branco-SP, Anapólis-GO e Guaxupé-MG. Seu último contato com o gramado da Fonte Luminosa foi em um jogo entre os times máster de Ferroviária e Flamengo. Com tanta identificação com a camisa grená, Marcão deixa seu nome marcado para sempre no coração dos torcedores afeanos.

Foto: Beto Boschiero/AFE