Jean Carlos: Moda, beleza e respeito no Instagram

113

Ariane Padovani

 

O Digital Influencer e Produtor de Moda Jean Carlos Baptista, de 27 anos, está voltando para Araraquara após três anos morando em São Paulo. Formado em Propaganda e Marketing e pós-graduado em Produção de Moda Criativa, o influenciador está prestes a atingir a marca de 12 mil seguidores no Instagram, um número que ele espera que cresça ainda mais daqui para frente com a ajuda de seu time de influenciadores.

“Eu trabalho desde os 14 anos, comecei com estágio em uma escola de informática, que foi onde aprendi tudo, de vendas à parte administrativa, e foi lá que descobri minha vontade de fazer propaganda e marketing, porque eu gostava bastante do marketing, da parte visual. O curso de moda ainda não me encantava, porque eu não tinha essa vontade de desenhar, eu tinha vontade de pegar a peça pronta e criar um desfile para a pessoa, com jogo de luzes e som. Então decidi fazer marketing primeiro e para pagar a faculdade fui trabalhar no comércio aqui da cidade, depois em uma loja em São Carlos e foi aí que comecei a me apaixonar por moda mesmo. Depois que me formei ganhei uma bolsa de estudos em São Paulo em produção de moda criativa, que é voltada para editorial de moda. Há quatro anos sou produtor do Miss Araraquara, faço a produção dos looks das meninas e dou consultoria”, contou o influencer.

Jean começou sua carreira na internet escrevendo sobre moda e beleza. “Eu tinha um blog, mas a rede social começou a pedir mais e o meu Instagram acabou crescendo. Eu já fazia maquiagens e as pessoas perguntavam qual a base que eu tinha usado, quanto custava e onde encontrava. Eu estava lá em São Paulo gerando esse conteúdo e pensei que daria certo começar a gerar para o pessoal de Araraquara. O fluxo de trabalho do meu Instagram ficou tão grande que eu precisei voltar para cá, estou voltando no final do mês”, explicou o influenciador, que também dá consultoria de moda. “Não sou estilista, não desenho roupa, eu pego o look pronto e faço a produção dele. Faço consultoria tanto online quanto presencial, arrumo o closet da pessoa, que automaticamente acaba se transformando em uma aula, ensino como se vestir e tudo o mais”, expôs.

 

Microinfluenciadores

 

 

Jean acredita que as empresas estão começando a dar mais espaço para os microinfluenciadores do interior. “São Paulo é muito grande, então para eu conseguir entrar em uma marca lá é muito mais difícil, porque é onde estão os influenciadores maiores. As marcas e as empresas estão procurando os microinfluenciadores como nós, porque uma influenciadora grande muita gente vai ver as marcas que ela recebe, mas será que vão comprar? Será que Araraquara vai comprar dessa marca? Ela está atingindo uma visualização, mas atingir uma pessoa que compra é mais difícil, porque ela é muito grande, ela divulga muitas pessoas. Uma marca de maquiagem, por exemplo, que vai lançar um pó procura saber onde vende os seus produtos e quem são os influenciadores da cidade, então o microinfluenciador vai falar que ganhou o pó e vende em tal lugar”, comemorou o produtor de moda. “Talvez o Instagram tenha os dias contados, mas com certeza vai vir outra coisa. A tendência é a tecnologia nos beneficiar, mas também tem que ter muito cuidado com o que você fala, porque eu estou chegando aos 12 mil seguidores, então são muitas pessoas que estão ali e se eu falo uma coisa que não é legal, eu posso influenciar negativamente, tem que tomar muito cuidado. Eu procuro usar marcas que não fazem testes em animais ou que não tem aditivos animais e já aconteceu de eu falar que um produto era vegano e ele não era. Eu pedi desculpas”, admitiu.

 

Preconceito

Jean foi o influenciador da parada LGBT da cidade neste ano e diz que se sente representado pela luta que o evento representa. “O preconceito hoje existe de todas as formas. É muito difícil você conseguir se expor sem gerar críticas. Eu já tenho uma ponta de frente do preconceito por ser homossexual e, além disso, eu gosto de me maquiar, de me vestir fora do padrão, e eu tenho que estar ciente de que alguém pode não gostar. Alguém fazer uma crítica de uma maquiagem que não ficou legal é uma coisa, mas me criticarem só por eu ser um menino que gosta de me maquiar eu não aceito. Já tive problemas de lojas de roupas não me aceitarem para algum tipo de evento, porque eu não tenho o estilo que ela vendia, isso de certa forma é um preconceito. Eu sou a favor de que não existe roupas para homem ou para mulher, às vezes eu me sinto bem com uma roupa masculina e às vezes com uma roupa que é voltada para o público feminino e tudo bem. Se você não estiver fazendo mal a ninguém está tranquilo. Muitas pessoas criticam que a Parada LGBT é só uma festa, mas existe toda uma luta, eu me sinto muito representado, porque eu mostro muita coisa no Instagram e peço o respeito também. Isso vai além de ideologia política, religião também não me importa, eu prezo pelo respeito. Se você respeitar o meu espaço, vou respeitar o seu”, avisou.

 

Parcerias

 

 

Atualmente Jean está trabalhando com cerca de 15 parceiros de diversos segmentos em sua conta na rede social. “Eu tenho os dois métodos comuns de trabalho, a permuta e o cachê, hoje eu consigo trabalhar mais com o cachê, mas eu tenho o foco de trabalhar Araraquara, eu quero ajudar os empreendedores e comerciantes daqui. Por exemplo, uma marca pequena de batom que está sendo criada na cidade me deu toda a coleção de batom dela, que eu vou utilizar nas minhas maquiagens e assim gerar conteúdo para ela, daqui um tempo ela cresce, consegue fazer um evento onde eu posso participar e cobrar. Eu ajudo de um lado, eles me ajudam de outro”, refletiu o influencer.

Além de postar conteúdos de moda e beleza, o produtor de moda também tem parcerias com psicólogas e ajuda ONGs de animais. “Esse mês vou fazer um post sobre o novembro azul voltado para os animais. É um outro tipo de conteúdo que também ajuda. Eu já fiz acupuntura e quis mostrar como ela ajudou as minhas enxaquecas, então fechei parceria com uma psicóloga e ela explicou o poder da acupuntura e do Reiki. Eu atingi outros públicos”, disse Jean, que acha importante ponderar ao fechar parcerias. “Não é legal você ficar aceitando parcerias só para ter, ganhar produtos é muito fácil. Tem que ser relevante. Se uma livraria entrar em contato comigo e me der um monte de livros, eu não leio, não gero conteúdo de livros, então por que vou aceitar? A gente tem que trabalhar, mas não pode perder a nossa essência”, confessou.

 

Time de influenciadores

Jean está tocando o projeto ‘Influencia Interior’ em parceria com Natália Lima para formar, como ele gosta de chamar, seu time de influenciadores. “Estamos recebendo inscrições pelo meu Instagram e pelo do Influencia Interior de pessoas que queiram ser influenciadoras. Toda semana colocamos um influenciador novo no time. Já levei uma galera para São Paulo, em eventos aqui também, faço parcerias com marcas que queiram dar presentes e contratá-los. O meu projeto para 2020 é aumentar o Influencie Interior e o meu Instagram, continuar trabalhando cada vez mais”, finalizou o produtor.

 

Instagram do Jean Carlos: @jeancbaptista

Instagram do Influencia Interior: @influenciainterior