Gota de Leite usa banho de balde em prematuros

401

Acalmar e facilitar a adapta√ß√£o do rec√©m-nascido ao novo ambiente, reproduzindo no banho as mesmas condi√ß√Ķes que ele tinha no √ļtero da m√£e. Estes s√£o alguns dos benef√≠cios do banho de balde, t√©cnica que a maternidade Gota de Leite – Fungota adotou em 2014 na sua UTI Neonatal, como um recurso fisioterap√™utico no aux√≠lio do tratamento de prematuros.

A iniciativa de implantar a t√©cnica na maternidade foi da fisioterapeuta¬†Elaine Pereira Raniero, h√° cinco anos, quando ela iniciou seu Doutorado¬†Departamento de Puericultura e Pediatria¬†Faculdade de Medicina de Ribeir√£o Preto¬†(USP), cujo tema √© ‚ÄúEnsaio cl√≠nico sobre aplica√ß√£o de hidroterapia em rec√©m-nascido pr√©-termo‚ÄĚ.

Segundo ela, o banho de balde pode ser indicado para recém-nascidos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) Neonatais. Muitas vezes, são bebês ainda em incubadora, sem capacidade de controle térmico, que estão há muito tempo internados e estressam com qualquer tipo de manipulação. Pode ser indicado para casos de prematuros que sofrem de episódios de apneia (se esquecem de respirar).

Acostumado com o √ļtero materno, o rec√©m-nascido tende a se sentir mais seguro no banho de balde, que reproduz um ambiente j√° familiar e aconchegante.

‚ÄúA cada situa√ß√£o, nossa equipe se surpreende. Recentemente, uma beb√™ p√≥s-cir√ļrgica card√≠aca, que chamamos de ‚Äėmuito manipulada‚Äô – devido a todos os procedimentos aos quais foi submetida -, precisava da estimula√ß√£o da parte motora, mas est√°vamos com dificuldade. Quando demos banho no balde, foi surpreendente. Ela se mostrou segura e muito relaxada. E, depois do banho, ela estava t√£o tranquila que aceitou a estimula√ß√£o. No outro dia,¬†¬†as enfermeiras ainda disseram que ela havia dormido muito melhor‚ÄĚ, relata Elaine. ‚ÄúPor j√° terem passado por cirurgia e terem sido muito tocadas por m√©dicos e enfermeiras, estes beb√™s n√£o reagem bem √† estimula√ß√£o, ao toque. Eles j√° ficam esperando a dor. Nestes casos, o banho de balde traz muitos benef√≠cios.¬†Tem alguns beb√™s que ficam t√£o tranquilos que at√© dormem durante o banho‚ÄĚ, acrescenta ela.

Além de ajudar na adaptação extrauterina e relaxar o bebê, o banho de balde também pode auxiliar no funcionamento do intestino, reduzir as cólicas e facilitar o sono.

Em relação à frequência deste banho terapêutico, que na Gota é dado tanto na UTI como na UCI, a especialista diz que depende de cada caso. Alguns tomam banho de balde todos os dias, já outros, dependendo do tratamento a que são submetidos, os profissionais da Gota intercalam a técnica com o atendimento de estimulação motora comum.

E o banho de balde tamb√©m √© um momento de felicidade e al√≠vio para as m√£es, que percebem o bem-estar do seu beb√™. Foi o caso de Valdilania, m√£e de Brendon Gabriel, que nasceu prematuro no √ļltimo dia 15 de abril.

‚ÄúEu nunca tinha visto essa t√©cnica; aprendi o banho de balde na Gota, depois que ele nasceu e teve que ficar na incubadora. Logo de cara, a gente fica um pouco receosa, mas depois, vendo a seguran√ßa das enfermeiras e a express√£o de bem-estar do beb√™, √© tamb√©m um al√≠vio pra gente‚ÄĚ, conta ele, que hoje est√° em casa com seu filho, saud√°vel e cheio de energia.

E ela aproveitou o que aprendeu na maternidade para acalm√°-lo tamb√©m em casa, nos momentos de c√≥lica. ‚ÄúEm casa, quando percebo que ele est√° agitado, com c√≥lica, eu mesma dou banho de balde. E sempre resolve, d√° uma aliviada logo que coloco no balde‚ÄĚ, conta ela.

O primeiro banho de balde

A menina que ‚Äúestreou‚ÄĚ a t√©cnica do banho de balde na Gota de Leite tem hoje 5 anos e muita sa√ļde. A luta pela sobreviv√™ncia travada pela pequena Valentina nos primeiros momentos de vida retrata bem o que passam os prematuros assistidos na Gota de Leite.

Ela nasceu com 27 semanas e 1.040 quilo, segundo o pai Marcos que, ao lado da esposa Vera L√ļcia, permaneceu por 62 dias aguardando a recupera√ß√£o da filha. Destes, Valentina ficou 40 dias na UTI Neonatal em estado muito cr√≠tico e outros 20 no quarto, ganhando peso, at√© seguir para casa com a fam√≠lia. E foi neste per√≠odo mais dif√≠cil que a beb√™ conheceu o recurso¬†fisioterap√™utico.

‚ÄúChegamos √† maternidade e elas nos mostraram um v√≠deo da Valentina tomando banho no balde. Mesmo com a sonda, ela estava muito serena e calminha. Ficamos apaixonados. Aquele ambiente de √ļtero materno fazia muito bem para a nossa bebezinha. Temos v√≠deos, fotos, registro de cada momento superado por ela‚ÄĚ, recorda o pai. ‚ÄúCada dia foi uma conquista e, por isso, agradecemos demais √† equipe da Gota de Leite pela dedica√ß√£o e pelo carinho. Eles tratam os beb√™s como filhos. Gra√ßas a Deus, nossa Valentina superou todos os problemas e hoje √© a alegria da nossa vida. N√≥s fizemos quest√£o de manter contato com o pessoal da maternidade; no primeiro anivers√°rio da Valentina, estavam todas l√° comemorando conosco e foi muito emocionante‚ÄĚ, conclui Marcos.

 

A fisioterapeuta Elaine Pereira Raniero iniciou a técnica há 5 anos na Gota