Ferroviária estreia na terceira fase da Copa Paulista

70

Texto: Carlos André de Souza
Foto: Tiago Pavini/AFE

 

Campeã em 2017, a Ferroviária segue na disputa da Copa Paulista ao lado de mais sete equipes pela terceira fase, que tem início neste final de semana. O time araraquarense estreia neste domingo (29), às 10 horas, contra o Santo André no Estádio da Rua Javari, em São Paulo.

Nesta fase, a Locomotiva integra o Grupo 10 ao lado de Santo André, Mirassol e São Caetano. Os quatro times se enfrentarão entre si em turno e returno e os dois melhores se classificarão para a semifinal.

Experiente na competição, o técnico Vinicius Munhoz aponta a capacidade do elenco afeano para encarar os “jogos ainda mais disputados” nessa reta decisiva.

Dono da melhor campanha geral na primeira fase, quando terminou na liderança do Grupo 1, com 25 pontos, a Ferroviária oscilou na segunda fase e ficou como vice-líder do Grupo 5, com 11 pontos, mesma pontuação do primeiro colocado EC São Bernardo.

“Vejo uma competição muito equilibrada. Tivemos a melhor campanha na primeira fase e jogos muito difíceis na segunda pela qualidade dos adversários. Na primeira fase tivemos desempenho e resultado, a segunda nos reservou manutenção do desempenho, porém sem vitorias no primeiro turno. Nem por isso a equipe não se abateu, mostramos força como grupo e vencemos as três partidas do segundo turno”, analisou o técnico Vinicius Munhoz.

Atual vice-campeã com a Ferroviária, Munhoz fez uma projeção dos rivais na terceira fase. “O Mirassol teve 100% de aproveitamento na segunda fase, o São Caetano está entre as melhores campanhas e o Santo André conquistou o Acesso para a Série A1 e tem uma equipe de muita qualidade. Minha expectativa é de jogos ainda mais disputados e o equilíbrio deve permanecer durante as rodadas”, projetou o treinador.

Compondo o Grupo 10 ao lado de Mirassol, São Caetano e Santo André, a Ferroviária encara o Santo André no primeiro jogo da terceira fase. “A estreia é um momento importante. Por isso, ter uma boa preparação é fundamental. Passar aos atletas as melhores informações possíveis do adversário e organizar bem os treinamentos será fundamental”, completou.