Eleições 2020: Entenda como será a votação

No próximo domingo (15), eleitores de todo o Brasil elegerão novos prefeitos e vereadores

72
Picture of an electronic voting machine for Brazil's upcoming general election, taken at the Electoral Court in Brasilia on September 19, 2018. Brazil will hold elections for president, governors, senators and deputies on October 7. / AFP PHOTO / EVARISTO SA

No próximo (15), eleitores de todo o país vão às urnas para o importante exercício da cidadania. No total, são mais de 147 milhões de pessoas que poderão escolher seus representantes na esfera municipal pelos próximos quatro anos. Em Araraquara, são mais de 170 mil.

Os dois cartórios eleitorais de Araraquara, a 13ª zona e a 385ª, devem terminar a preparação das urnas que serão usadas nas eleições 2020, nesta quinta-feira (12).

Sequência da votação

A votação no dia 15 de novembro se inicia com o voto para vereador, que possui cinco dígitos que identificam o candidato. Depois de votar no vereador preferido e confirmar o voto, em seguida aparecerá na tela a escolha do prefeito que tem apenas dois números.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recomenda que os eleitores levem para a cabine de votação uma cola em papel preenchida com os dados dos candidatos escolhidos.

Após digitar o número, é importante conferir se o nome e a foto do candidato escolhido aparecem na urna eletrônica. Se estiver errado, basta apertar a tecla “corrige” e digitar o número certo. Ao apertar “confirma”, o eleitor computa o voto para aquele candidato e não será mais possível alterar.

Proibido

O TSE avisa que é proibida a utilização de telefone celular, tablets, rádios comunicadores, câmeras e quaisquer outros aparelhos eletrônicos dentro da cabine de votação.

Documentos necessários  
O TSE informa que, para votar, é obrigatória a apresentação de documento oficial com foto, como:

CNH
Carteira de categoria profissional reconhecida por lei
Carteira de identidade
Carteira de trabalho
Carteira nacional de habilitação
Certificado de reservista
Documento Nacional de Identidade (DNI)
e-Título (título de eleitor em meio digital)
Passaporte.
Não é obrigatório levar o título de eleitor, porém é recomendável, já que nele está o número da seção eleitoral.

Pandemia

Para quem vai às urnas no próximo dia 15, a orientação é seguir as regras de distanciamento físico e não deixar de lado os protocolos sanitários. O Tribunal Superior Eleitoral adotou um plano de segurança sanitária, com objetivo de evitar riscos de contágio do novo Coronavírus durante o processo eleitoral.

Dentre as medidas anunciadas, estão a mudança no horário de votação: as eleições, que originalmente ocorriam das 8h às 17h, serão realizadas das 7h às 17h. Além disso, para garantir a segurança da população e dos mais de 2 milhões de mesários nos mais de 95 mil locais de votação, a regra será redobrar as medidas de proteção e prevenção e seguir as recomendações sanitárias.

Outra observação destacada no plano sanitário do TSE é deixar o horário das 7h às 10h reservado para as pessoas com mais de 60 anos para facilitar o fluxo nas seções eleitorais.

Como Justificar

No dia das eleições, o eleitor que estiver fora de sua cidade pode justificar a ausência em qualquer local de votação, das 7h às 17h. O eleitor deverá ter o número do título, um documento oficial de identificação e o formulário de justificativa preenchido.
Mais informações sobre as eleições e o trabalho da Justiça Eleitoral basta acessar o site tse.jus.br/eleições.