Educação distribui mais 1.435 cestas a famílias de alunos da rede municipal

É quarto ciclo de entrega; iniciativa já distribuiu mais de 7.5 mil cestas de alimentos estocáveis e quase 3 mil kits de hortifrutigranjeiros

28

A Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria Municipal da Educação, deu início, nesta última terça-feira (16), ao quarto ciclo de entrega de cestas de alimentos estocáveis a famílias de alunos matriculados na rede de ensino municipal que tiveram suas dificuldades e desigualdades sociais e econômicas agravadas pela pandemia do novo Coronavírus. Em decorrência da pandemia e do Decreto municipal de calamidade pública, as aulas nas escolas municipais estão suspensas.

Neste quarto ciclo, serão distribuídas mais 1.435 cestas de estocáveis, entre 16 e 26 de junho, a famílias em situação de vulnerabilidade de alunos matriculados nos Centros de Educação e Recreação (CERs), nas Escolas Municipais de Ensino Fundamental (Emefs) e no Núcleo Ensino de Jovens e Adultos (Neja).

A distribuição de cestas para os pais e responsáveis dos alunos começou no início do mês de abril, com os chamados itens estocáveis, que seriam utilizados na merenda escolar da rede.

De acordo com balanço da Secretaria Municipal da Educação, no primeiro e no segundo ciclos de entrega, a Educação distribuiu 2.710 cestas de estocáveis. No terceiro ciclo foram 3.382 cestas. Com as mais 1.435 cestas de estocáveis que começaram a ser entregues nesta terça, são 7.527, ao todo.

Além das cestas de estocáveis, quase 3 mil kits de hortifritigranjeiros também  já foram entregues a famílias de alunos matriculados na rede municipal. Os produtos destes kits foram adquiridos de pequenos produtores rurais de Araraquara, através de chamada pública vigente. Dessa forma, a Educação incentiva a agricultura familiar do município e garante mercadorias frescas e de qualidade na mesa das famílias dos alunos.

“É uma ação necessária e emergencial, enquanto perdurar a suspensão das aulas, decorrente das ações de prevenção à disseminação da Covid -19”, declara a secretária municipal da Educação, Clélia Mara dos Santos.

Ainda segundo ela, a entrega é feita sempre nas unidades escolares, após contato da direção.

As famílias dos alunos que ainda não efetuaram o cadastramento devem ficar atentas aos canais de divulgação e formas de solicitação dos kits de alimentação escolar. Foram criados, para este fim, um email institucional –kitalimentacao@educararaquara.com – e disponibilizados os telefones 3301-1915, 3301-1919 e 3301-1902.

Além disso, foi criado um link no site oficial da Prefeitura (www.araraquara.sp.gov.br), contendo uma ficha cadastral a ser preenchida pelas famílias solicitantes. (http://sistema.araraquara.sp.gov.br/portal/educa/cesta2020/)

KITS DE MATERIAL ESCOLAR E DIDÁTICO

Também nesta semana, a Secretaria Municipal da Educação iniciou a entrega de kits de material escolar e didático do Ensino Fundamental às turmas de anos iniciais (turmas do 1º ao 5º ano) e anos finais (turmas do 6º ao 9º ano) das 14 Escolas Municipais de Ensino Fundamental (EMEFs), abrangendo mais de 7.4 mil estudantes. Os pais e responsáveis dos alunos estão sendo comunicados pela direção das unidades escolares sobre a data e hora de retiradas dos kits. O cronograma também está no site da Prefeitura.

Os livros didáticos que compõem o Kit dos anos iniciais são fruto de uma parceria com a Secretaria Estadual da Educação, parceria essa que também disponibilizou a todos aos alunos da educação infantil e dos anos iniciais do ensino fundamental o acesso ao Centro de Mídias da Educação do estado de São Paulo para a formação dos professores e para apoiar a aprendizagem dos estudantes com a oferta uma educação mediada por tecnologia e por meio da TV aberta. Os dirigidos aos estudantes dos anos finais, coleção Aprova Brasil, foram adquiridos com recursos próprios da Prefeitura Municipal.

Após essa entrega, serão contemplados os alunos das 4ª e 5ª etapas da educação infantil e os estudantes da Educação de Jovens e Adultos.

O objetivo, segundo a secretária Clélia Mara dos Santos, é motivar os alunos a continuarem aprendendo. “Queremos motivá-los mesmo fora da escola e com todas as dificuldades e limitações que a situação atual nos impõe”, defende a secretária municipal da Educação.