Edna trouxe escritório regional e mediou R$ 13,6 mi em convênios

A candidata à vereadora quer usar seu prestígio político para assegurar maiores investimentos em Araraquara

91

Nos 14 meses que esteve a frente da diretoria regional da Secretaria de Estado de Desenvolvimento, Edna Martins trouxe a sede do órgão para Araraquara e intermediou mais de R$ 13,6 milhões em convênios do município com o governo do Estado.

Edna Martins deixou a chefia do órgão em julho passado para disputar uma vaga de vereadora na Câmara Municipal de Araraquara. A decisão contou com o apoio do presidente estadual do PSDB, Marco Vinholi, e do governador João Doria. Sua meta é usar o prestígio político conquistado para assegurar maiores investimentos em Araraquara.

Como diretoria regional de Desenvolvimento, Edna Martins criou uma dinâmica de reuniões semanais com prefeitos e secretários da região, acompanhou e assessorou a elaboração de projetos e parcerias com os municípios inclusive em áreas como Segurança, Educação e Saúde.

Somente em Araraquara, foram R$ 13,6 milhões de investimentos como pavimentação, recape e a recuperação da Ponte dos Machados. Dezenas de outros projetos, incluindo as demandas emergenciais da pandemia do coronavírus, foram intermediados pela diretoria regional do Estado com os municípios da região Central.

SP+Perto

Além da gestão Edna Martins melhorar o trânsito dos municípios no Palácio Bandeirantes, a transferência do escritório regional coloca Araraquara no centro de um importante projeto municipalista do governo João Doria, o SP+Perto.

As primeiras unidades do SP+Perto, de um total de 15 planejadas, serão Bauru, São José do Rio Preto e Araraquara. A unificação de vários órgãos estaduais vai poupar R$ 90 milhões por ano aos cofres do Estado, estima o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi.

Também chamado de Poupatempo das Prefeituras, Edna Martins explica que o órgão vai desburocratizar o acesso ao Estado para gestores municipais e empreendedores paulistas. A supersecretaria será construída no DER de Araraquara integrando 10 secretarias de Estado num mesmo lugar.

A estrutura vai permitir que os prefeitos da região encaminhem projetos, acessem convênios, recursos e emendas parlamentares sem a necessidade de constantes deslocamentos à capital. “Estamos adotando o municipalismo como um princípio básico de ação descentralizada, regionalizada. A iniciativa do governador João Doria vai desburocratizar a máquina pública, e levará o governo para próximo das cidades e seus administradores”, comentou a ex-diretora regional.