Édio Lopes tem como bandeiras a saúde, a inclusão social e o desenvolvimento sustentável

“Quero continuar apoiando os projetos de programas que visem o acesso à saúde, à moradia popular, o apoio aos pequenos agricultores e ao esporte”, disse o candidato

64

José Augusto Chrispim

Dando prosseguimento às entrevistas com os candidatos a vereador de Araraquara para as eleições que acontecem no domingo (15), o jornal O Imparcial entrevistou o candidato à reeleição pelo partido dos Trabalhadores, o vereador Édio Lopes. O edil, que está em seu terceiro mandato, relata sua vontade de continuar levando as agendas sugeridas pela população da periferia ao Executivo para ajudar a transformar essas demandas em projetos e programas a serem implementados pelo poder público municipal. O candidato falou também sobre a sua preocupação com a condução desencontrada do governo federal frente às graves crises sanitária e econômica que assolam o povo brasileiro.

Veja a entrevista na íntegra:

O Imparcial: Qual é a sua expectativa para as eleições em Araraquara?

Édio: “Em termos programáticos a minha expectativa é a de que possamos fazer um bom debate sobre as políticas públicas realizadas no último ciclo político, apontando os avanços alcançados ao longo dessa legislatura e reconhecendo a necessidade de resolver os problemas que ficaram pendentes para o próximo ciclo político. Em termos eleitorais a minha expectativa é a de que possamos reeleger o Prefeito Edinho Silva e uma grande bancada dos partidos aliados na Câmara Municipal. Ah, e eu espero e estou trabalhando para continuar merecendo o voto dos araraquarenses”.

O Imparcial: Qual é a sua principal motivação para se candidatar ao quarto mandato no Legislativo?

Édio: “Embora eu esteja terminando o meu terceiro mandato, penso que ainda há uma necessidade muito grande de uma representação parlamentar com as características desse nosso mandato. A motivação é a de continuar levando as agendas sugeridas pela população da periferia, tanto em forma de Projetos de Lei como em forma de cobrança direta ao Executivo Municipal. Humildemente, eu acho que o meu mandato tem contribuído para furar essas barreiras políticas e ajudado a transformar essas demandas difusas em projetos e programas a serem implementados pelo poder público municipal”.

O Imparcial: Quais são seus principais projetos, caso se reeleja vereador? E quais bandeiras você defende?

Édio: “Os principais projetos estão relacionados às temáticas da saúde, da inclusão social e do desenvolvimento sustentável. Neste sentido, vou continuar a apoiar os projetos de programas que visem melhorar o acesso à saúde, pois teremos que resolver muitas demandas que estão paralisadas devido à crise sanitária. Vou continuar a fomentar os projetos de moradia popular, ajudando o resolver os entraves burocráticos para viabilizar tais iniciativas. Vou continuar a fomentar projetos de expansão das hortas comunitárias, ajudando a mobilizar a população para a participação em um projeto tão necessário no próximo período. Vou continuar a apoiar os pequenos agricultores e os assentados, para garantir que os mesmos tenham condições de produzir e comercializar os seus produtos. Vou continuar a fomentar os programas na área de esporte, fundamentais para acolher os jovens das periferias da cidade. Continuarei a combater o uso de agrotóxico na agricultura do município de Araraquara. Enfim, as bandeiras são e serão as da saúde, da inclusão social e do desenvolvimento sustentável”.

O Imparcial: Como você vê o cenário atual da política no Brasil? Você acredita que o país consiga sair dessa crise e voltar a crescer?

Édio: “Eu vejo com muita preocupação, uma vez que os atores que estão no poder na esfera federal não têm se mostrado à altura de resolver as dificuldades que se apresentam no horizonte. Em um momento em que o país enfrenta a maior crise sanitária da nossa história, o governo federal ou adota uma postura relativista e negacionista ou transfere a responsabilidade para outras esferas do poder. Em um momento em que o país enfrenta uma das maiores crises econômicas, o governo atua no sentido de transferir a responsabilidade para outros entes federativos que não têm a mesma autonomia para apresentar soluções para tais problemas. Em relação às perspectivas de futuro, penso que o país vai enfrentar um cenário

bastante difícil no próximo período, razão pela qual o governo terá que romper com alguns dogmas neoliberais, tão alardeados pela sua equipe econômica, e voltar a investir pesado em políticas de geração de emprego e distribuição de renda. Eu não vejo nenhuma possibilidade de o país sair dessa crise sem uma atuação consistente do Estado”.

O Imparcial: Como você avalia as políticas públicas realizadas pelo Executivo em Araraquara?

Édio: “Um fato que não deve ser negligenciado em qualquer análise sobre a execução de políticas públicas em Araraquara é que o governo, a exemplo de outros governos municipais, administra em um cenário de recursos escassos. Apesar disto, penso que o governo Edinho Silva tem dado respostas satisfatórias em termos de políticas públicas. As iniciativas do governo têm significado em avanços muito claros na execução de políticas públicas em áreas sensíveis à população, a exemplo da zeladoria, da saúde, da educação, do meio ambiente, de esporte, da cultura. Essa incontestável melhora na qualidade das políticas públicas é o fator que sustenta a boa avaliação do governo municipal, o que garantirá a expressiva vitória do prefeito Edinho”.

O Imparcial: Em sua opinião, quais são os principais desafios para a próxima legislatura na pós-pandemia?

Édio: “Respaldar as iniciativas do governo no sentido de melhorar as políticas sociais. Neste sentido, os vereadores terão que ter a sensibilidade de debater e apoiar os projetos e programas que tenham o intuito de encontrar soluções para os problemas decorrentes da crise econômica, que afetarão sobremaneira os setores mais carentes. Ademais, os vereadores terão que ter um papel proativo no sentido de mobiliar os atores políticos e econômicos para envolvê-los nesta grande corrente para reduzir os efeitos da crise, somando todos os esforços no sentido de criar as condições para a melhoria das políticas públicas de atendimento aos mais vulneráveis”.

O Imparcial: Dê uma mensagem aos eleitores e diga por que merece o voto do araraquarense.

Édio: “A minha mensagem aos eleitores é no sentido de pedir que eles não deixem de acreditar na política. Não estou sugerindo que os eleitores tenham uma crença cega nos políticos, muito pelo contrário, mas que não acreditem na ideia de que é possível substituir a representação política por outras formas de representação como um caminho mais eficaz de resolução de suas demandas. Eu continuarei me empenhando diuturnamente para representar a população araraquarense da melhor maneira possível, inclusive dialogando com lideranças estaduais e nacionais para ajudar a mobilizar recursos para Araraquara. Por isso, conto com o voto do povo de Araraquara”, finalizou o candidato do PT.