Edinho será investigado pela Justiça Eleitoral

7
Entrevista Mirian Belchior,ministra

O prefeito de Araraquara Edinho Silva (PT) e Delcídio do Amaral serão investigados pela Justiça Eleitoral por lavagem de dinheiro e corrupção. A denúncia foi feita pelo juiz federal Pablo Zuniga Dourado, que considerou que as condutas ilícitas estão vinculadas a fatos de “indiscutível natureza eleitoral”. A decisão aliviou a situação dos petistas, já que agora responderão somente por caixa 2.

Edinho está sendo acusado de negociar propina do laboratório EMS para quitar dívidas de R$ 1 milhão da campanha de Delcídio do Amaral ao governo do Mato Grosso do Sul em 2014.

O prefeito, que foi tesoureiro da campanha de reeleição de Dilma Rouseff em 2014 e depois Ministro das Comunicações no governo dela, emitiu uma nota na época em que os fatos se tornaram públicos dizendo que a acusação se trata de “mentira escandalosa”.

“A afirmação é uma mentira escandalosa. Jamais mantive esse diálogo com o senador, jamais mantive contato com as mencionadas empresas, antes ou durante a campanha eleitoral. Isso é facilmente comprovado”, declarou Edinho, naquele ano.

Segundo ele, “as doações para a campanha de Dilma Rousseff em 2014 foram todas declaradas ao Tribunal Superior Eleitoral, bem como os fornecedores”. Edinho acrescentou ainda que “as contas da campanha foram todas aprovadas por unanimidade pelos ministros do TSE”.