Dengue: Araraquara ultrapassa marca de 2.000 casos

92

Adriel Manente

80% dos criadouros estão em casa

Saiu do controle. Dados atualizados nesta segunda-feira (25) pela Prefeitura Municipal, através da Vigilância Epidemiológica, dão conta de que Araraquara, até esse momento, registrou 2.035 casos de dengue. Até a última atualização na semana passada, eram 1.668 casos da patologia. Na semana retrasada, era de pouco mais de 1.200. Assim sendo, média da cidade chega a quase 400 novas confirmações por semana. Surto já bateu com facilidade o ano passado inteiro, quando pouco mais de 1.100 casos foram registrados. Medo da população é que números atinjam mesmo patamar de 2015, quando Araraquara viveu uma das maiores epidemias de dengue da sua história, quando, naquele ano, número de casos chegou a 9.784 confirmações.

No dia 10 de fevereiro, a jovem Priscila Jung, de 28 anos, faleceu em razão da baixa contagem de plaquetas. Ela também era portadora da doença Lúpus.

Ações de nebulização têm sido feitas periodicamente na cidade

Na semana passada, o jornal O Imparcial recebeu a visita da família da professora e secretaria Ângela Maria dos Santos, de 66 anos. Com sintomas de dengue hemorrágica, Ângela veio a óbito no dia 15 de fevereiro. Família fez apelo para a conscientização das pessoas quanto à eliminação de criadouros.  No sábado (23), mais 2 óbitos em Araraquara foram informados à Polícia. O do aposentado Geraldo Rosa, de 85 anos, e o da moradora do Parque Igaçaba, Sirlei Daniela Bueno, de 33 anos.  A causa seria suspeita de dengue. A confirmação deve vir nos próximos dias, através de laudo do Serviço de Verificação de Óbito (SVO).

Através de nota oficial, a Prefeitura se manifestou sobre os casos: “Diante dos possíveis óbitos por suspeita de dengue, a Secretaria Municipal de Saúde se solidariza com os familiares e amigos das duas vítimas. As autoridades de Saúde aguardam os laudos das investigações, que são elaboradas pelo Instituto Adolfo Lutz, com o objetivo de obter ou não as confirmações das causas das mortes”, relata a nota que também esclarece que toda a assistência aos pacientes com suspeita de dengue está sendo prestada. Inclusive, nesta segunda feira (24), foi inaugurado o novo Polo de Atendimento a Dengue da cidade.

Dengário está superlotado. Prefeitura vai criar Dengário II

Dengário II

Visando desafogar o dengário do Centro de Eventos de Araraquara (CEAR), a Prefeitura inaugurou nesta segunda-feira um novo polo de atendimento a pacientes com a doença. O “dengário II” atenderá na Rua Voluntários da Pátria (Rua 5), nº 2310, no Centro. O atendimento será diário, inclusive

Medo é de que cidade repita 2015, que teve 9784 casos da doença

sábados e domingos, das 7 h às 20 horas.

Outras Medidas

Alguns postos de saúde da cidade estão atendendo com horário estendidos. É o caso dos postos de saúde do Jardim Paulistano, Jardim América, Jardim Iguatemi e Selmi Dei I, que estão em funcionamento de segunda à sexta-feira, das 7h30 às 19 horas, e aos sábados, das 13h às 19 horas.

Além disso, mutirões e ações de nebulização estão sendo feitos por toda a cidade. Por fim, é importante ressaltar que há 10 dias a Prefeitura finalizou as inscrições para processo seletivo que contratará 500 novos agentes de saúde na cidade, que trabalharão em “caça” de criadouros do mosquito Aedes Aegypti pela cidade. Vale destacar também que, segundo a Secretaria de Saúde de Araraquara, cerca de 80% dos criadouros do mosquito da dengue estão dentro das residências. Por isso, é importante cada um fazer a sua parte.