Coronel Adalberto sai da PM e ingressa na carreira política

Depois de 33 anos de atividades, o comandante do 13º BPM-I vai para a Reserva da Polícia Militar e deve se filiar a um partido político na próxima semana

262

O coronel PM Adalberto José Ferreira, que comandou do 13° Batalhão da Polícia Militar, sediado em Araraquara, nos últimos três anos, entrou para a Reserva da PM nessa quinta-feira (5). Ele deve se filiar a um partido político na próxima semana pelo qual deve concorrer a uma cadeira no Legislativo araraquarense nas eleições municipais que ocorrem este ano.

A despedida do coronel foi marcada por uma solenidade, na manhã desta sexta-feira (6), na sede da Associação de Cabos e Soldados. O salão de festas foi totalmente ocupado por militares de todas as Companhias do 13º Batalhão da PM que foram prestar suas homenagens ao companheiro. Entre os convidados estavam vários coronéis da Reserva, entre outras autoridades militares e civis como o presidente da Câmara Municipal de Araraquara, o também ex-militar, Tenente Natalino Santana (MDB).

Balanço positivo

O coronel PM Adalberto realizou uma prestação de contas e fez um balanço positivo dos seus quase três anos à frente do 13º BPM-I, onde ressaltou a política de valorização do policial militar. “Meu comando sempre foi pautado pela valorização do policial militar e também pela aproximação da PM com a comunidade, através de constante busca pela excelência dos serviços prestados pelos policiais militares aos moradores das cidades atendidas pelo 13º Batalhão da PM”, ressaltou.

“Valeu à pena”

Questionado sobre seu sentimento a respeito dos 33 anos de carreira na Polícia Militar do Estado de São Paulo, ele respondeu que: “Valeu à pena”.

Futuro na política

Adalberto, agora como coronel da Reserva, deve se dedicar à vida política. Ele relatou que já recebeu convites de vários partidos como o PTB, Republicanos, PSB e PRB, entre outros, mais ainda não se decidiu por qual legenda deve concorrer nas próximas eleições. “Quero utilizar tudo que aprendi nesses anos na Polícia Militar para dar a minha contribuição para a sociedade”, destacou.

O ex-comandante ressaltou que o PTB foi o primeiro partido a procurá-lo, mas ainda estaria estudando propostas de outras legendas e não soube dizer para qual cargo deve concorrer. Uma possível parceria com o atual prefeito Edinho Silva (PT) para a vaga de vice-prefeito pelo PTB, já foi comentada nos bastidores, mas ele não confirma.

O coordenador regional do PTB, Luiz Alberto Piva, marcou presença na cerimônia de despedida do coronel PM Adalberto. Quem sabe esse não seja um indicativo para qual partido o PM deve ir. Adalberto confirmou para a reportagem que na próxima semana deve fazer a sua filiação partidária.

Histórico

Nascido em Araraquara, Adalberto José Ferreira ingressou no curso de formação de soldados no ano de 1986, no 13º BPM-I. Já no ano de 1992, tornou-se aspirante a oficial e 2º tenente no ano seguinte. Passou por todas as patentes da carreira militar até chegar a tenente-coronel, em 2017. Em 13 de julho de 2017 assumiu oficialmente o comando do 13º Batalhão da Polícia Militar. Neste mês de março galgou a última patente da PM e, como coronel, se desligou da Corporação nessa quinta-feira (5). Para ocupar seu lugar interinamente assume o Major Celso Luís Rodrigues, até que um novo comandante seja designado pelo comando da PM.