Câmara estuda mudança temporária nas férias do magistério municipal

49

A Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Araraquara é a conclusão de um amplo processo, que começa muito antes no legislativo araraquarense. Na sessão se dá a discussão final e votação dos projetos. Na verdade, a jornada começa bem antes, com estudos para elaboração de um projeto por parte de um vereador, ou então, desde o recebimento de um projeto apresentado pelo Executivo. Na sexta-feira, começam a ocorrer reuniões entre os vereadores, coletivas ou segmentadas em comissões, para análises dos projetos, quando são avaliados os aspectos jurídicos e técnicos das propostas, além do resultado de sua aplicação e efeitos na sociedade.

Entre os projetos analisados nesta sexta-feira, dia 25, está o que dispõe sobre a alteração temporária no período de férias dos integrantes do Magistério Público do Município de Araraquara. O período de férias será de dez dias durante o mês de janeiro e de vinte dias durante o mês de julho.

Na justificativa do projeto lê-se, que, há conveniência em se adotar um calendário mais compatível com os dos demais sistemas de ensino público e privados, aliada à necessidade de se garantir um tempo maior para que as equipes das unidades escolares se preparem para o início e o desenvolvimento de um novo ano letivo. A alteração proposta também garantiria, no início de cada período letivo, segundo o documento, um momento destinado à formação contínua das equipes das unidades escolares, de modo a favorecer a capacitação dos servidores da educação. Os vereadores avaliam se na prática isso ocorrerá da forma como está proposto.

Outro projeto em análise trata da abertura de um novo crédito no orçamento, para complementar o contrato de fretamento de veículos destinados ao transporte de equipes esportivas para participação em competições. Outra finalidade do recurso garantir o pagamento de contrato de aluguel do imóvel em que se encontrava hospedada a equipe de Futsal feminino do município.