Avante disputará vaga na Câmara Municipal de Araraquara

O partido quer iniciar uma história de sucesso na cidade, a partir deste ano

191

Araraquara ganha mais um partido político na disputa por uma cadeira do Legislativo nestas eleições. O Avante é um partido político, que foi fundado como Partido Trabalhista do Brasil (PTdoB) por dissidentes do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), em 1989. Seu número eleitoral é o 70 e obteve registro definitivo em 11 de outubro de 1994. Disputa as eleições brasileiras desde 1990. Em Araraquara, o partido está iniciando um ciclo a partir de agora.

“O partido estava parado desde 2015. Iniciaremos uma história de sucesso a partir de 2020, com a participação de toda população de nossa linda cidade”, destaca o presidente Fábio Pereira que, além de empresário, é professional Coach e palestrante. Ele foi diretor e coordenador de Estado na Secretaria de Esportes de São Paulo entre 2018 e 2019, na gestão de Márcio França e do secretário Cacá Camargo.

O partido, que tem uma história recente na cidade, tem ainda em seus quadros Matheus Lima, que é bacharel em Direito e atua na política há mais de 10 anos. Alexandre Melini, que é empreendedor autônomo e eletricista. Denise de Souza, que trabalha como motorista de aplicativo. Edgar Camilo, que serviu a Polícia Militar e hoje é aposentado, e Anilton Saraiva, que é empreendedor autônomo.

A reportagem conversou com o presidente do Avante, Fábio Pereira, que também é pré-candidato a vereador, que falou sobre as expectativas do partido para as próximas eleições. Veja a entrevista na íntegra.

O Imparcial: Qual é a expectativa do partido na cidade para as eleições deste ano?

Avante: “Nós do Avante, queremos o melhor para a cidade e para a população. Esperamos que os eleitos trabalhem em prol de um coletivo, não pensando individualmente. Essa eleição vai ser a mais difícil e competitiva, a população cansou de ser enganada, hoje tem mais informações de tudo o que acontece. Esperamos uma mudança radical no Legislativo e também no Executivo. Essa é a hora da renovação”.

O Imparcial: O Avante terá quantos candidatos a vereador neste ano em Araraquara?

Avante: “Teremos uma chapa enxuta, mas com pessoas capacitadas e com o objetivo de união para que a cidade evolua. Temos quatro pré-candidatos a vereador. Temos uma chapa competente, com pessoas engajadas em fazer as coisas mudarem. Pessoas que pensam em um todo”.

O Imparcial: O partido terá candidato próprio a prefeito? Caso não tenha, quem o partido deve apoiar para a disputa?

Avante: “Não. Depois de analisarmos o que realmente é melhor para a população, iremos apoiar o pré-candidato à prefeitura, o professor Coca Ferraz. Hoje a pessoa mais gabaritada e pronta para o cenário de mudança”.

O Imparcial: Com o fim das coligações para a chapa de vereadores, você acha que os partidos menores terão dificuldade para fazer o quociente? Em sua opinião, com isso, os partidos maiores tendem a fazer mais cadeiras na Câmara ou não?

Avante: “Os partidos menores terão mais chances de mostrarem seus projetos, mas, claro que a dificuldade é maior. Se fosse nas eleições passadas, poderia se falar que os grandes teriam mais chances a fazer mais cadeiras, mas a população não quer mais dos mesmos, pois sabe que só ficam os “Caciques”, os nomes de menor expressão só servem de escada”.

O Imparcial: Você vê algum candidato com chances de derrotar Edinho Silva?

Avante: “O único com experiência seria o professor Coca Ferraz, mas temos mais nomes que podem sim, derrotar o atual governo. Precisa de renovação”.

O Imparcial: O partido Avante é o antigo Partido Trabalhista do Brasil (PTdoB), sendo assim, que linha o partido segue?

Avante: “É um partido trabalhista de ideologia nacionalista e social-democrata é um partido de centro. Temos a liberdade para apoiar o que a população e a cidade precisam”, concluiu o presidente.