Araraquarense disputa a faixa de Miss na 9ª Tattoo Week

1

Ariane Padovani

A araraquarense Karina Oliveira, de 37 anos, Miss Tattoo EcoValle 2019 e Miss Tattoo Barra Bonita 2019, vai participar da 9ª Tattoo Week para concorrer ao posto de Miss Tattoo Week do maior evento do segmento do mundo, que acontece nos dias 25, 26 e 27 no São Paulo Expo.

Na edição do ano passado da convenção Karina ficou entre as 30 finalistas. “Foi o primeiro concurso que participei. Depois participei de outros regionais e em apenas um não consegui colocação. Em Barra Bonita fiquei em segundo lugar e em primeiro em Lorena, no Vale do Paraíba. Foi por causa do título de Lorena que ganhei a entrada para o Tattoo Week”, contou a Miss.

Karina, que também é comerciante, modelo tattoo e apresentadora do concurso Garota Inked Girl da Expo Tattoo Internacional de Araraquara, fez sua primeira tatuagem aos 21 anos e há dois vem aumentando a coleção para participar das competições. “Eu sempre gostei de ser diferente. E esses concursos já existiam nas convenções do país inteiro. Antes as meninas faziam coreografias, iam com roupas mais extravagantes. Ainda existe esse padrão. No caso do Miss Tattoo Week, ele julga realmente a beleza da mulher tatuada, a gente desfila com roupa de gala e eles julgam a postura, elegância e beleza. Não importa se você tiver duas tatuagens apenas, o que eles vão julgar é a beleza da mulher tatuada. É que automaticamente a gente acaba fazendo mais por causa da concorrência”, explicou Karina, que pretende continuar disputando a faixa em outros eventos do gênero. “Mas somente nessa linha Miss, a linha de performance não é o meu estilo”, revelou.

Segundo a Miss, a concorrência nesses tipos de concurso é grande. “Como é uma coisa nova, as meninas bonitas viram a visibilidade que uma Miss Tattoo Week tem, então caíram em peso”, afirmou Karina.

Preconceito

Karina levanta a bandeira da quebra de padrões. “A ideia de ter me tatuado e entrado nesse tipo de concurso, sendo da área de pet shop e eventos, é para mostrar que mulher tatuada não precisa ser exatamente tatuadora, Body Piercing e muito menos descriminalizada. Ela pode ser uma mulher sensual, elegante, trabalhar em qualquer área e desempenhar bem o seu papel, mesmo sendo tatuada”, discursou a modelo. “Dependendo do setor ainda tem preconceito. Tem lugares que você percebe olhares que não sabe se estão te condenando ou admirando”, confessou.

A comerciante garante que não se arrependeu de nenhuma das 42 tatuagens que fez. “Nenhuma tem significado de nada, fiz porque gostei, mas tem que pensar para não se arrepender, não pode fazer pela emoção. Tem menina que faz qualquer tatuagem só porque vai participar de concurso, com tatuador que cobra mais barato e fica deformada com tatuagem mal feita. Eu fico meses escolhendo uma tatuagem. Tenho 42, mas são todas pequenas, que fui fazendo com calma, sem impulso, superstição ou significado”, declarou Karina.

Alimentação saudável

Após a edição do Tattoo Week, Karina ganhou seguidores em sua conta do Instagram, onde ela também aborda a alimentação saudável e dá dicas de viagens. “Consegui patrocínio de nutricionista, cabelo, maquiagem e tatuagens. Sem perceber acabei me tornando uma influencer nessa área”, comemorou a modelo. “Eu tento mostrar para as pessoas comuns que elas podem seguir uma vida saudável, basta elas quererem. Eu mostro muito do meu dia a dia, o que é fácil fazer, o que compro no supermercado, para elas saberem que não precisam comer só arroz integral e peito de frango, tem muitas formas de fazer o arroz integral, o peito de frango, o patinho moído e coisas gostosas que a sua família vai aprender a comer para se alimentar de forma saudável e gostosa. Mostro também que vou à academia no meu horário de almoço para quem diz que não tem tempo, para incentivar as pessoas comuns. Eu sou uma pessoa comum, que me cuido e você também pode cuidar de você e da sua família”, expôs a Miss.

Karina, que foi capa da edição de setembro da revista Tattoo Brasil, reitera que a estética não é sua única motivação para todos esses cuidados. “Minha mãe é muito doente e eu quis ensinar a minha filha a comer direito para que ela não sofresse quando fosse adulta. Em casa todos nós comemos de forma saudável, há muito tempo não compro óleo, sal e não faço fritura, todo mundo aprendeu a comer direitinho. Eu quero ter saúde e viver mais”, explanou a modelo, que está concorrendo ao título de Musa do Brasileirão, como Musa do Corinthians.

Siga a Karina no Instagram – @karinakoliveira

Tattoo Week

A 9ª Tattoo Week promete superar todas as edições anteriores com arte, entretenimento, negócio e um público de 100 mil pessoas, além da participação de 3.200 tatuadores do Brasil e do exterior.

Entre os convidados internacionais estão o tatuador chileno Stefano Alcântara, conceituado artista de um estilo de tatuagem realista. Com quatro estúdios no Peru e Estados Unidos, possui uma fila de espera de dois anos.

A escolha do melhor tatuador será no último dia do evento e o vencedor ganha uma motocicleta customizada estilo anos 60. Os expositores e público participante também concorrem a outras duas.

No segmento esportivo, a equipe de skate do Corinthians fará performances, além do campeonato na categoria Freestyle na pista.

O público poderá ver ainda uma exposição e leilão de shapes customizados por tatuadores, com destaque para o shape do tatuador Vareta, autografado por Tony Hawk. A arrecadação do leilão será doada para a Casa de Davi.

A Tattoo Week ainda contará com uma exposição da história da tatuagem na Rússia e outra sobre piercings, coordenada pelo piercer André Fernandez.

Na sexta (25), acontece o campeonato de bandas iniciantes, em que 20 grupos concorrem à oportunidade de fazer o show de abertura do Raimundos, a principal atração musical deste ano, que se apresentará no sábado (26).