Após caso do chuveiro que explodiu em CER, secretaria responde requerimento de vereador

1

Em resposta ao requerimento nº 932/2019, a Secretaria de Educação afirma que há dois eletricistas habilitados que realizam avaliação e manutenção diariamente em toda a rede de educação sempre que houver necessidade. O órgão também responde que a troca dos chuveiros, bem como das resistências e de outros equipamentos elétricos, é feita periodicamente.

Quando questionada sobre a vistoria realizada após o ocorrido, a explicação foi que não houve perícia habilitada; a própria equipe de eletricistas a serviço da Prefeitura fez a perícia in loco e verificou que houve excesso de pressão possivelmente porque a parte da ‘vazão grande’ do chuveiro poderia estar totalmente obstruída e só o ‘chuveirinho’ aberto, assim causando o excesso de pressão interna no corpo do chuveiro ao ligar o registro de água.

O documento, que pede informações ao Executivo sobre a manutenção e vistoria da rede elétrica no Centro de Educação e Recreação (CER) Zilda Martins Pierri, localizado no Jardim Paraíso, é de autoria do vereador Rafael de Angeli (PSDB) e foi encaminhado após um acidente no qual uma criança teve a perna queimada na unidade de educação.

Para o parlamentar, “a resposta dada infelizmente é genérica. A foto que enviaram ao nosso gabinete mostra claramente a resistência deformada pelo estouro. Vamos continuar fiscalizando este assunto, ainda mais que em outras escolas que visitamos, por exemplo, também confirmaram que as crianças levam choques nos chuveiros. Estamos tratando e falando de vidas, que precisam de nossa total cautela”.