Sesc apresenta festival ‘É tudo verdade’

3

O cinema do Sesc Araraquara recebe no mês de maio seis filmes que estiveram na 24ª edição do Festival Internacional de Documentários “É tudo verdade”, evento criado e dirigido pelo crítico Amir Labaki, que apresenta os melhores documentários produzidos no Brasil e no mundo. A itinerância do festival teve início em Araraquara com a exibição de ‘O Barato de Iacanga’ (2019), de Thiago Mattar, que recontou por meio de raras imagens de arquivo, produtores e músicos, a história do Festival de Águas Claras, que levou milhares de pessoas a uma fazenda no interior de São Paulo.

A intersecção entre cotidiano e história marca a seleção especial dos documentários que compõe a programação desta itinerância, com títulos brasileiros e internacionais, inéditos no Brasil. As exibições em diversas unidades do Sesc buscam estimular a produção, criação, difusão e fruição de conteúdos audiovisuais que propõem narrativas em diálogo com o real, seja representando-o, ou refletindo sobre suas nuances.

As próximas exibições acontecem nesta terça-feira (7), às 20 horas, com ‘Marceline. Uma Mulher, Um Século’ (2018); e no domingo (12), às 14 horas, com ‘Carta a Theo’ (2018). As sessões são gratuitas e a retirada de convites começa uma hora antes do início da sessão.

Os filmes

Marceline. Uma Mulher. Um SÉCULO, de CordeliaDvorák, retrata em seus últimos anos a escritora e cineasta francesa Marceline Loridan-Ivens (1928-2018), uma sobrevivente do Holocausto que se tornou companheira de vida e trabalho do mestre documentarista holandês Joris Ivens (1898-1989).

A belga Elodie Lélu, em Carta a THEO, celebra o cineasta grego Theo Angelopoulos (1935-2012), a partir de sua trágica morte durante os preparativos de seu último projeto sobre a crise econômica e de imigração na Grécia de meados desta década.

Serviço

ITINERÂNCIA
FESTIVAL internacional de documentários – É TUDO VERDADE
De 5 a 21 de Maio
Sessões gratuitas
Retirada de convites com 1h de antecedência.

Marceline. Uma Mulher. Um Século
Dir. Cordelia Dvorák
França, Holanda, 2018, 58 min.
Dia 7, terça, às 20h. Classificação 12 anos.

Carta a Theo
Dir. Elodie Lélu
Bélgica, 2018, 63 min.
Dia 12, domingo, às 14h. Classificação 12 anos.