O que é Dossiê de Causos Mal Resolvidos

É um livro de quatro contos de horror escritos por quatro escritores de carreira emergente do interior paulista. E prefaciado por um escritor mais experiente do gênero

209

Atualmente, a ficção especulativa vive um de seus melhores momentos no país. É um gênero muito ligado ao público crescente que hoje assiste filmes de super-heróis, séries de fantasia como Game of Thrones e vão na Comic Con brasileira, que hoje é a maior do mundo em número de participantes. Isso se reflete também no mercado editorial. Na lista parcial das 20 obras mais vendidas de 2019, segundo o site Publishnews, sete títulos de ficção especulativa aparecem.

Para termos uma ideia desse crescimento basta olharmos para o exemplo da

editora Aleph, especializada no lançamento de clássicos da ficção científica. Ela existe desde 1984, mas só entre 2013 e 2014 cresceu 98%. Paralelamente a esse movimento, a fantasia nacional se destacava com os fenômenos editoriais das séries vampirescas de André Vianco, com “A batalha do Apocalipse”, de Eduardo Spohr e a trilogia “Dragões de Éter”, de Raphael Draccon.

Por outro lado, muito do que é produzido nesse gênero ainda é comandado

principalmente pela cultura anglo saxônica e européia, que contém seus elementos próprios e particularidades. Um diferencial, portanto, de se fazer ficção especulativa fora desse eixo é explorar o background cultural e as diversidades regionais próprias a outras culturas.

Sendo assim, decidimos pensar num projeto que considera a geografia e riqueza cultural do interior paulista e de suas tradições como particularidades a serem exploradas, uma vez que todas as nossas histórias se passam no interior paulista e contarão com as experiências e vivências de cada um dos autores nascidos nesta região.

Considerando também que a ficção especulativa tem muito de suas raízes em contos e historietas tais como os clássicos Histórias Extraordinárias de Edgar Allan Poe, os livros de contos de H.P. Lovecraft ou as publicações dos contos estranhos da revista pulp Weird Tales, o projeto assume também a contação de histórias curtas de ficção especulativa do gênero de terror. Apropriando-se desde já do linguajar caipira que este projeto se propõe a fazer, elas são chamadas aqui de causos e daí surgiu o Dossiê de Causos Mal Resolvidos, com histórias de mistérios sem soluções claras ao final da narrativa e que se passam no interior paulista.

Prêmio Nelson Seixas

O livro foi contemplado com o prêmio Nelson Seixas de Produção Literária 2020, de São José do Rio Preto.

Os escritores e uma breve sinopse de cada ‘Causo’

Diogo Augusto Gonçalves, de Araraquara, escreve o conto Vírus:

Em um futuro não muito distante, uma senhora deixa relatado em seu diário virtual como a sociedade foi devastada por um surto de fake news;

Rafael Augusto Montassier, de Jaboticabal, escreve o conto Vector:

Um homem interiorano descobre que a cor de seu sangue mudou e sua terapeuta acredita que nele pode estar escondida a chave para entender a epidemia que assola a cidade;

Lucas Pelegrino Bonalumi, de São José do Rio Preto, escreve o conto Os Despertos Depois de um retorno relutante à São José do Rio Preto, um jovem de ambição voraz é recrutado por uma corporação gerida por cultistas;

Lucas Oliveira, de São José do Rio Preto, escreve o conto Fome de Morte:

Moradores de rua começam a desaparecer nas ruas do centro da cidade enquanto uma concentração cada vez maior de capivaras se aglomeram nas imediações. Uma capivara é vista andando como se fosse um humano.

O prefácio de Oscar Nestarez

O Oscar Nestarez é escritor, pesquisador especialista no gênero de terror e colunista da revista Galileu. Ele faz um grande trabalho de produção e divulgação de expressões da literatura nacional de terror. Além de ser o autor do prefácio, ele também é o nosso consultor e corrobora para que os autores sejam munidos de referências e base teórica sólida. Nesse sentido, ele fez um acompanhamento individual com cada um dos autores dos contos desde suas idéias iniciais até o texto finalizado, contribuindo para a

formação literária de cada um deles, além do intercâmbio artístico e networking entre escritores da capital e do interior.

A novidade para o público é que no dia 25 deste mês, um dia antes do lançamento oficial do livro, o Oscar fará um bate papo sobre literatura de terror totalmente gratuito no canal do youtube Fantasticursos um canal especialista em literatura fantástica que hoje tem mais de 10 mil seguidores. Lá, ele vai explorar um pouco mais as nuances dos contos do Dossiê de Causos Mal Resolvidos.

A capa de Victor Freundt

É uma ilustração do artista Victor Freundt, que virou um grande parceiro deste projeto e tem um trabalho incrível e aterrorizante que casou muito bem com a nossa proposta. Ele criou um desenho original para a nossa capa que os rio pretenses vão entender imediatamente porque remete a um cartão postal e a um símbolo da cidade, só que numa releitura insólita típica ao gênero.

O livro foi produzido durante a pandemia?

A ideia original era fazer um livro físico tradicional, com lançamento em livraria com a presença dos autores, reuniões presenciais e um bate papo em Rio Preto com o Oscar Nestarez, mas por conta da pandemia tudo isso acabou virando virtual e o livro foi 100% produzido com trabalho home office. Dialogando com os novos tempos, fizemos reuniões por chamadas de vídeo, consultorias à distância pelo Google Drive e o livro virou um E-Book com lançamento pela Amazon. Toda a divulgação e comunicação

com o público ficou a cargo da nossa página do Instagram  @causosmalresolvidos espaço onde o leitor encontrará conteúdos extras, posts sobre o nosso processo criativo e outras curiosidades sobre o livro e sobre o gênero em si.

O livro tem quantas páginas? É dividido por capítulos? Foi publicado por qual editora?

É um livro de contos curtos, terá uma média de 100 páginas divididas entre os 4 contos e o prefácio e será publicado como E-Book pela Amazon.

Lançamento: 26 de novembro na Amazon

Página oficial: https://www.instagram.com/causosmalresolvidos/