Coletivo Brasil encerra as atividades de 2019 em Portugal

55

Esta 5ª edição do Coletivo Brasil trouxe a Portugal obras de 12 artistas da região de Araraquara e de outros estados brasileiros, mostrando arte brasileira. Durante mais de 20 dias, a galeria recebeu um grande público interessado na arte brasileira, fruto de várias visitas guiadas ao longo desta temporada.

Para Lauro Monteiro, “Esta edição sedimenta este projeto de artes visuais em Portugal”, já chancelado pelo presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, Sr. Carlos Bernardes e da Vereadora da Cultura Ana Umbelino.

“Crescemos muito na qualidade de trabalhos artísticos apresentados nesta coletiva” comenta o curador da mostra. “Vou mais além, pois como o projeto Coletivo Brasil é composto de residências artísticas, e a presença dos oficineiros brasileiros que vieram à Torres Vedras, fizeram toda a diferença, ou seja, desenvolveram de forma competente, criativa e brilhante a agenda de oficina ao longo desta temporada”, complementa.

Marilda Suzhá, artista radicada em Araraquara, que apresentou uma exposição individual de fotografias, pela primeira vez na Europa, em um ensaio que mostra a Festa de Iemanjá, na Bahia, ficou surpresa com o número de pessoas às visitas guiadas e o interesse dos portugueses pela cultura afro-brasileira.

Lauro Monteiro deixa Torres Vedras com a agenda de trabalho repleta de novos desafios, uma vez que o Coletivo Brasil já está no calendário cultural da cidade portuguesa para outubro de 2020. (Por VHPress)