Reunião entre Santa Casa e sindicato termina sem acordo

Funcionários podem entrar em greve na próxima quarta-feira (14)

24

Mesmo com a sinalização de paralisação por parte dos funcionários da Santa Casa, a reunião entre representantes do hospital, Sindicato da Saúde e Gerência Regional do Trabalho e Emprego, terminou sem um acordo entre as partes. O encontro aconteceu no início da noite desta terça-feira (6).

Segundo o apurado, em uma primeira reunião, o sindicato da categoria teria feito uma proposta dando a opção para que o valor retroativo do reajuste salarial que não foi pago desde junho, pudesse ser feito em forma de abono ou gratificação, assim, não gerando encargos para o hospital. Também foi proposto que a Santa Casa cumprisse, a partir de agora, o reajuste salarial com base no índice do (INPC).

Porém, a direção do hospital alega dificuldades financeiras que a deixam sem poder financeiro para cumprir as exigências dos trabalhadores.

Estado de greve

Caso a situação não tenha uma solução em breve, a partir da próxima quarta-feira (14), dos cerca de 900 funcionários do hospital, pouco mais de 600, ou 70%, ficarão em casa. Além de Araraquara, o hospital atende pacientes de outras 23 cidades da região. O impasse pode levar os atendimentos via SUS a um colapso.

O que diz a Santa Casa

Em nota enviada à imprensa na semana passada, a Irmandade Santa Casa de Misericórdia de Araraquara alegou que as exigências realizadas pelo sindicato no momento ultrapassam por completo as condições financeiras da Instituição. A nota também diz que “aceitá-las poderá comprometer o fiel e regular pagamento dos salários e benefícios de seus empregados, bem como a manutenção do número de vagas de emprego atualmente ofertadas. E destaca que a entidade, mesmo com todas suas dificuldades, oferta além do salário, plano de saúde e vale alimentação.

Foto: Divulgação