Programa ‘Câmera Cidadã’ ganha novas adesões na cidade

61

Nos seis primeiros meses de implantação em Araraquara, o programa “Câmera Cidadã”, que compartilha câmeras particulares com o sistema de segurança e de vigilância da Prefeitura, começa a ganhar novas adesões na cidade.

Em entrevista ao programa “Canal Direto com a Prefeitura”, na segunda-feira (30), o secretário municipal de Cooperação nos Assuntos de Segurança Pública, coronel João Alberto Nogueira Junior, disse que durante esse período foram realizadas várias reuniões com representantes de associações de bairros para explicar o programa, incluindo material ilustrativo.

Atualmente, cerca de 30 câmeras particulares já aderiram à proposta da Prefeitura e muitas outras estão em processo de adesão, entre pessoas físicas e jurídicas, incluindo condomínios residenciais, segundo o coronel. “Acredito que devido a grande procura, em breve teremos a adesão de muito mais desses equipamentos na cidade”, acrescentou.

É importante destacar que a câmera tem que ser posicionada em área privada, seja residencial, comercial ou industrial, com foco na via pública. “Porque a Central de Monitoramento da Guarda Municipal visualiza somente aquela câmara que têm interesse público”, explicou o secretário.

O cidadão ou a empresa que desejar participar do programa pode procurar pela Prefeitura, cujo site informa todas as condições necessárias para a adesão, já que existem algumas situações específicas para tal.

Ainda de acordo com o coronel João Alberto Nogueira Junior, o sistema de monitoramento conta hoje com 30 câmeras de última geração em Araraquara, além de outras 15 câmeras instaladas nas praças públicas pela cidade.

Também existem mais de 50 câmeras instaladas dentro do Terminal Central de Integração, além do Posto de Pedágio de Bueno de Andrada. “Ao todo, o sistema conta com mais de 100 câmeras de monitoramento, além das que compõem o programa ‘Câmera Cidadã’”, ressaltou.

 

Prédios públicos

O secretário municipal de Cooperação nos Assuntos de Segurança Pública também ressaltou o sistema de monitoramento por câmeras nos prédios públicos do próprio município.

Com 90% desses equipamentos já em processo de monitoramento, em breve todas as propriedades públicas estarão sob olhar do sistema de segurança e vigilância da Prefeitura.

São equipamentos da Educação e da Saúde, por exemplo, além do Paço Municipal, entre outros, quer serão monitorados para oferecer segurança para quem se utiliza dos serviços oferecidos e para que seja mantida a proteção, principalmente nos finais de semana.

Para esse monitoramento, o secretário enfatizou que já estão instaladas cerca de 700 câmeras na cidade e a previsão é que no geral o número chegue a 860 câmeras, quando todos os equipamentos estiverem sendo monitorados.