Primeiros apoiadores iniciam trabalho no hospital de campanha do coronavírus

Prefeitura contratou 20 apoiadores de construção civil e de limpeza, após processo seletivo socioeconômico; espaços que receberão leitos começam a ser montados

205

Delcimar José de Oliveira, de 51 anos, foi um dos 20 apoiadores no combate ao novo coronavírus contratados pela Prefeitura e que iniciaram seus trabalhos no Hospital da Solidariedade, o hospital de campanha que está sendo instalado na antiga Novamoto.

 

Morador do Valle Verde, ele estava desempregado nos últimos anos e agradeceu muito à Prefeitura pela oportunidade. “Pelo momento que o País está passando na saúde pública, é muito importante da minha parte, como cidadão, estar contribuindo nesse hospital. Agradeço a oportunidade que todos me deram para trabalhar aqui, junto com os companheiros que também foram contratados. Todo cidadão tem que contribuir de alguma forma, mesmo ficando em casa ou trabalhando, no caso dos que precisam trabalhar. É um privilégio construir esses leitos para as pessoas que vão necessitar”, afirmou Delcimar.

 

Foram contratados até o momento seis pedreiros, sete serventes, dois encanadores e cinco profissionais para a limpeza. A Prefeitura fará a contratação de mais pessoas conforme for necessário. O processo seletivo, que teve critério socioeconômico, foi feito na semana passada. Estavam previstas em edital até 200 vagas para Apoiadores de Limpeza de Próprios e até 200 vagas para Apoiadores de Construção Civil. A classificação geral está disponível no site da Prefeitura www.araraquara.sp.gov.br.www.araraquara.sp.gov.br.

 

Nesta segunda-feira, as obras do hospital de campanha avançaram com a implantação dos primeiros ‘boxes’. É nessa estrutura temporária que 50 leitos serão instalados, entre leitos de retaguarda e de semi-UTI, para receber pacientes encaminhados pela UPA da Vila Xavier.

 

Aline Aparecida Santana, de 32 anos, também moradora do Valle Verde, é outra apoiadora contratada que começou a trabalhar nesta segunda. “Eu estava desempregada havia quatro anos e, agora, recebi essa oportunidade para ajudar a cidade contra o coronavírus. Passei muitas dificuldades, mas essa oportunidade me ajudou muito. Até chorei quando recebi a notícia”, revelou.

 

O processo seletivo exigiu como escolaridade mínima o ensino fundamental incompleto, com carga horária de até 40 horas semanais e remuneração mensal de R$ 1.045,00. O candidato receberá auxílio-transporte por dia de trabalho realizado.

 

Araraquara preparada

 

Em visita às obras nesta segunda, o prefeito Edinho fez uma transmissão em suas redes sociais e afirmou que Araraquara está preparada para enfrentar a Covid-19, causada pelo novo coronavírus. A previsão dos especialistas é que o Brasil enfrente o pico de transmissão da doença da metade para o final de abril.

 

Segundo o prefeito, é necessário não desorganizar o sistema de saúde. “A UPA Central tem que continuar atendendo os demais casos de saúde”, afirmou. Por isso, as unidades de saúde, as outras UPAs e os hospitais de campanha estão sendo estruturados para casos suspeitos da Covid-19.

 

“Se você tem uma gripe, um resfriado, não vá para a rede básica. Trate em casa. Se a gripe piorar, vá para a rede básica. Se passar mal à noite, vá para as UPAs, ou a Central ou a do Valle Verde. Se for até as 20h, temos seis unidades de saúde abertas para que não precise ir à UPA: Santa Angelina, Melhado, Vila Xavier, Jardim América, Selmi Dei e Iguatemi. Se tiver sintomas de coronavírus, gripe com falta de ar, aí você vai para a UPA da Vila Xavier. Caso o caso seja grave, o paciente será encaminhado para cá [hospital de campanha da Novamoto”, explicou o prefeito.

 

Além disso, a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias da Vila Xavier, que fica em frente à UPA, também está em parceria com a Prefeitura e cedeu seu espaço para atendimentos. “Estamos estruturando, equipando lá também, para que tenhamos 20 leitos de enfermaria para atender os suspeitos de coronavírus. Araraquara está preparada”, concluiu.

 

Covid-19

A doença ainda não possui casos confirmados em Araraquara. São 33 casos sendo monitorados e aguardando resultados de exames, sendo 11 pessoas ainda internadas. Duas mortes também estão sendo investigadas, segundo o último boletim do Comitê de Contingência do Coronavírus.

 

Segundo o Ministério da Saúde, são 159 mortos e 4.579 casos confirmados da Covid-19 oficialmente até esta segunda-feira (25). Fazem parte do grupo de risco idosos (pessoas acima de 60 anos), pessoas com doenças autoimunes, imunossuprimidos, gestantes, lactantes e pessoas com doenças crônicas.

 

Entre os sintomas do novo coronavírus estão febre alta e persistente, tosse, cansaço e falta de ar. Para a prevenção da doença, o Ministério da Saúde recomenda a higienização frequente das mãos (com água e sabão ou álcool gel), manter os ambientes arejados e o isolamento social (prática seguida por diversos países do mundo), evitando aglomerações de pessoas.

 

A Prefeitura está com um serviço de atendimento e resolução de dúvidas da população por meio da Ouvidoria da Secretaria Municipal de Saúde, pelo telefone 0800-771-7723, das 7h30 às 16h30.