Prefeitos da região dialogam sobre mudança para fase amarela do Plano São Paulo

Edinho e secretários municipais participaram de reunião virtual com representantes dos municípios da região e do Governo do Estado

38

O avanço de nível da região de Araraquara dentro do Plano São Paulo, da fase laranja para a amarela, foi abordada pelos prefeitos e representantes dos municípios da região atendidos pelo DRS 3 (Departamento Regional de Saúde) nesta quarta-feira (29), em reunião por videoconferência.

O trabalho conjunto de enfrentamento ao novo coronavírus, causador da pandemia da Covid-19, também foi pauta da reunião.

Pela fase amarela do Plano São Paulo, comércio, bares, restaurantes, shoppings e setor de serviços podem abrir presencialmente por até seis horas diárias, em vez das quatro horas adotadas atualmente.

Em Araraquara, depois de feito o diálogo com o Ministério Público e com representantes dos setores econômicos e dos trabalhadores, o novo decreto com a mudança no horário será publicado na próxima semana.

“A região está conseguindo controlar o avanço da doença, tanto que foi reconhecida pelo Governo do Estado e promovida para a fase amarela do Plano São Paulo. Nossa ocupação de leitos de UTI está em torno de 30%. Mas não podemos baixar a guarda: o estado de alerta ainda é muito grande”, destacou o prefeito Edinho.

“Agradeço muito a todos os prefeitos da nossa região pela sensibilidade e pela junção de esforços no enfrentamento a essa pandemia. É com união que vamos derrotar o coronavírus”, complementou.

Participaram da reunião a diretora de Desenvolvimento Regional, Edna Martins, o secretário especial do Governo do Estado, Antônio Imbassahy, e a diretora de planejamento da DRS, Sonia Regina Souza Silva, além dos prefeitos e representantes dos municípios.

Acompanharam Edinho na videoconferência o vice-prefeito Damiano Neto, as secretárias Eliana Honain (Saúde), e Amanda Vizoná (Planejamento e Participação Popular), além do secretário de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública, coronel João Alberto Nogueira Júnior, e do coordenador de Avaliação e Controle da Secretaria de Saúde, Edivaldo Trindade.

Situação em Araraquara
Segundo o último boletim do Comitê de Contingência do Coronavírus, nesta quarta-feira (29), Araraquara tem 1.791 casos confirmados da Covid-19, sendo que 214 ainda estão ativos, com os pacientes em quarentena.

São 46 pessoas internadas, sendo 32 em enfermaria e 14 em leitos de UTI. Desde o início da pandemia, são 18 óbitos registrados, com letalidade em torno de 1% dos positivados (melhor índice entre as cidades acima de 100 mil habitantes no Estado de São Paulo).

Os principais sintomas da Covid-19 são febre, tosse, cansaço e falta de ar, mas também são relatados casos de perda de paladar e olfato. Os principais grupos de risco são idosos (acima de 60 anos), pessoas com doenças autoimunes, imunossuprimidos, gestantes, lactantes e pessoas com doenças crônicas.

Para a prevenção da doença, é recomendada a higienização frequente das mãos (com água e sabão ou álcool gel), o uso de máscaras (se precisar sair de casa) e o isolamento social, evitando aglomerações.

Em caso de qualquer sintoma que possa ser de Covid-19, o Comitê de Contingência orienta que a população procure o Polo de Atendimento Estratégico da Vila Xavier para atendimento e coleta de exames. O polo de triagem inclui a UPA da Vila Xavier e os leitos de enfermaria na Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. O tratamento desde o início dos sintomas reduz o risco de complicações.

Mais informações sobre o novo coronavírus estão disponíveis no site www.araraquara.sp.gov.br/coronavirus.