Nutricionistas dão dicas para resistir à compulsão por doces

3

Ariane Padovani

 

Depois do almoço é ‘batata’: bate aquela vontade de comer uma sobremesa gostosa. Durante a TPM (Tensão Pré-Menstrual) o chocolate é o melhor amigo da mulher, o único capaz de acalmá-la. Nessas e em muitas outras situações, resistir a um doce é missão impossível, principalmente quando você os ingere quase que diariamente, pois açúcar e carboidratos liberam substâncias químicas no cérebro que fazem com que a gente se sinta bem, o que torna nosso organismo viciado na sensação. Mas o açúcar em excesso pode causar obesidade e diabetes, então é preciso ter moderação no consumo para não sofrer com as consequências dessas doenças.

 

Chocolate amargo

A nutricionista Veronica Laino, blogueira do UOL, come doces todos os dias, porém a ingestão diária é limitada. “Consumo 5 g de chocolate com 70% de cacau, assim não fico com vontade de comer doce, já que ele está presente diariamente na minha vida”, contou Veronica.

O chocolate amargo também é a escolha da nutricionista Gislaine Aparecida Chaves Ribeiro, do Hospital Santa Cruz (SP). “O meu doce favorito é o chocolate amargo, que é uma opção bastante saudável sem deixar o sabor de lado. Por isso, quem não consegue resistir a um doce e consome diariamente, sempre que possível, deve optar pelo chocolate amargo que possui grande concentração de cacau e traz benefícios para a saúde”, explicou Gislaine.

 

Endorfina

Buscar outras formas de sentir prazer além da comida também pode ajudar a diminuir a vontade e o consumo dos doces. “Ler um livro, escutar uma música ou praticar exercícios físicos para liberar endorfinas, hormônios responsáveis pela sensação de prazer, reduz o nível de ansiedade e o risco de atacar alguma guloseima”, ensinou Clarissa Fujiwara, nutricionista e coordenadora de Nutrição da Liga de Obesidade Infantil do HC-FMUSP (Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo).

Outra dica de Clarissa é não deixar os doces na gaveta do trabalho, na bolsa ou em casa para não cair em tentação. “Evite ter por perto alimentos como chocolates, biscoitos, bolos, sorvete, entre outros. O estímulo visual ou apenas o fato de saber que está facilmente disponível e ao alcance, pode gerar a vontade de comê-lo”, ressaltou Fujiwara.

Ter rotina e disciplina também é fundamental para evitar situações que causem compulsão por doces ou outros alimentos hipercalóricos e pobres de nutrientes. “É importante estabelecer um horário para refeições para evitar beliscar doces, por exemplo. Também estipulo um dia da semana para degustar uma sobremesa e consumir sem culpa”, acrescentou Clarissa.

 

Sem culpa

Escolher porções menores e com menos gordura e açúcar é uma opção para comer uma sobremesa sem culpa na consciência. “Consumir alimentos com açúcar é um hábito alimentar, por isso é importante comer com calma e em pequenas quantidades. Escolho sempre os doces com menos cobertura, menos gordura e pouco açúcar. Lembrando sempre que quanto menor a porção, melhor vai ser o controle do açúcar”, comentou Maria Fernanda Vischi D’Ottavio, nutricionista do HCor (Hospital do Coração).

A nutricionista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, Lígia dos Santos, sempre dá preferência para frutas secas ou desidratadas quando tem muito desejo por doces. “Aquelas balinhas diet de latinha também já ajudaram bastante nesses momentos. Quando tenho um desejo específico por chocolate, o que não acontece muito, eu escolho o que tem mais cacau. E uma vez em que não tinha nada doce por perto e a vontade bateu, coloquei uma banana com um pouco de açúcar no micro-ondas por uns 2 minutos. Quando ficou pronto, coloquei canela em pó por cima”, disse Lígia.

 

Low Carb

A nutricionista Silvia Bambozzi ensina receitas Low carb

 

A nutricionista Silvia Bambozzi, especialista em Dietas Low Carb, de baixo carboidrato e índice glicêmico, afirmou que fazer atividades físicas, se manter hidratado, diminuir o consumo de carboidratos da dieta, melhorar a qualidade do sono e praticar meditação auxiliam na redução da vontade de comer doce. “Mas, se for inevitável, tente optar por uma fruta ou pelas versões mais saudáveis e sem açúcar dos doces. Em dias de festa, doces tradicionais (sem exagero) são muito bem vindos”, narrou Silvia, que tem algumas receitas de doces low carb compilados em um ebook. Confira algumas!

 

Brigadeiro

Ingredientes:

• 1 xícara de creme de leite fresco
• 2 colheres de sopa de manteiga
• 2 colheres de sopa de cacau em pó 100%
• 50 g de chocolate 70% cacau
• 3 colheres de sopa de xilitol ou adoçante natural de sua preferência

Preparo: Misture todos os ingredientes em fogo baixo até ficar com uma consistência de brigadeiro. Pronto!

Beijinho de colher

Ingredientes:

• 500 ml de leite vegetal
• 2 colheres de sopa de xilitol ou adoçante natural de sua preferência
• Extrato de baunilha a gosto
• Coco ralado grosso sem açúcar a gosto

Preparo: Leve o leite, o xilitol, o coco e a baunilha ao fogo baixo; mexa até atingir o ponto de beijinho mole, aproxima damente 30 minutos; acrescente o coco ralado. Pronto!

 

Paçoca

Ingredientes:
• 1 e ½ xícara de amendoim cru
• 1 e ½ colher de sopa de xilitol ou adoçante natural de sua preferência
• ¼ de colher de chá de sal

Preparo: Leve o amendoim ao forno aquecido a 180 graus por aproximadamente 15 minutos; retire, espere esfriar e coloque no processador com os demais ingredientes; processe até virar uma farinha modelável. Pronto!

 

Cajuzinho

Ingredientes:
• 4 colheres de sopa de pasta de amendoim integral
• 3 colheres de so pa de amendoim torrado e moído
• 2 colheres de sopa de leite em pó
• 1 colher de sopa de cacau em pó 100%
• Xilitol ou adoçante natural de sua preferência a gosto
• Água
• Farinha de amêndoa e amendoim para decorar

Preparo: Misture todos os ingredientes; adicione a água aos poucos, colher a colher, mexendo a massa com as mãos até conseguir uma consistência moldável e que não grude; faça bolinhas, polvilhe na farinha de amêndoas (opcional) e decore com um pedacinho de amendoim (opcional). Pronto!