Netflix e Dr. Frederico De Marco

O Dilema das Redes ou das Nuvens?

145

Ronesier Corrêa/Colaboração

Em todos os lugares; todas as Redes Sociais, todos os jornais e telejornais, o documentário ‘O Dilema das Redes’ da plataforma de streaming Netflix é o assunto do momento, onde se fala sobre o quanto somos manipulados pelos algoritmos, inclusive falando das eleições de 2018 no Brasil, embora o documentário seja norte-americano. No entanto, somos tão manipulados por algoritmos quanto pela nossa própria desinformação histórica. E o que é mais perigoso? Você comprar algum produto que na verdade não precisava, votar em alguém que na verdade não defenderia o seu bem-estar, ou ser levado a ignorar algo que ponha em risco a sua vida e da sua família?

Pois bem, a Netflix também lançou em agosto de 2020 o documentário ‘A Era dos Dados’ com 6 episódios. Em um destes episódios, ‘Nuvens’, além de falarem das nuvens virtuais, onde se armazenam dados digitais, o documentário mostra em detalhes uma empresa norte-americana e os meteorologistas executando e explicando como podem manipular as nuvens (reais, as do céu) e o clima utilizando uma técnica. E qual seria esta técnica? Chegamos a ‘desinformação histórica’ que comentei. A tal empresa utiliza o sistema e as patentes do médico e cientista brasileiro Dr. Frederico De Marco. Na verdade, o episódio do documentário replica (repete com um avião) tudo que o cientista brasileiro Dr. De Marco realizava em Araraquara e em vários outros lugares (até fora do Brasil) desde os anos 40, as chuvas artificiais. Porém, em nenhum momento o nosso cientista e nem as suas patentes são citadas, nem pelos cientistas e nem pelo apresentador.

Enfim, além das chuvas artificiais, o Dr. Frederico De Marco alertava que no futuro enfrentaríamos as Guerras Climáticas e, desde 2010, o grupo de pesquisas Estação X vem alertando o mesmo. Em 2017 e 2018 foi o general Mourão quem passou a avisar publicamente que já estamos entrando nestas guerras, e que alertou aos seus subordinados: ‘Vamos matar e morrer pelo clima’. Então, vamos esperar um novo documentário norte-americano em 2030 explicando como a Guerra Climática aconteceu, ou vamos cobrar das autoridades agora as devidas explicações e o reconhecimento e valor do nosso cientista brasileiro?