Moradores do Valle Verde reivindicam ligação de água em Horta Comunitária

46

A força do trabalho colaborativo transformou um espaço urbano, no Jardim do Valle, em uma horta comunitária com alface, rúcula, almeirão e outras hortaliças. Sem ligação de água, são os próprios moradores que contribuem, cada um com seu balde, para o cultivo das plantas. Em busca de uma alternativa para o problema, o vereador Toninho do Mel (PT) foi ao local, na terça-feira (22), acompanhado do superintendente do Departamento Autônomo de Água e Esgotos (Daae) de Araraquara, Donizete Simioni.

São mais de 25 pessoas que se revezam, há dois anos, nos cuidados e manutenção da horta, que se tornou, inclusive, um espaço de confraternização para os moradores. “Como não temos área de lazer no bairro, é aqui que muitas famílias se reúnem nos fins de semana”, conta um dos idealizadores, Jhonatan Wiliam Pereira, que batizou o projeto de “Horta Comunitária da 35”, em referência à sua localização.

“É uma iniciativa que precisa ser reconhecida e valorizada, pois estão dando utilidade a uma área, produzindo alimento para a própria comunidade, e ainda colaborando para a limpeza do terreno”, disse Toninho, que orientou o grupo a instituir uma associação para facilitar o diálogo com o Poder Público. Simioni, por sua vez, se comprometeu a estudar a reivindicação junto à equipe técnica do Daae.

 

Bolsão de Entulho

A poucos metros da horta, um terreno vazio, que faz divisa com um bolsão de contenção utilizado para reter a água da chuva, tem sido utilizado para descarte irregular de resíduos. No entanto, a diretora de Gestão Ambiental do Daae, Katia Matteo, afirmou que o bairro ganhará até 2020 um Ponto de Entrega Voluntária de Entulhos (PEVs), mais conhecido como bolsão, para depósito de materiais inservíveis.