Lei homenageia Djalma Françoso

83

Uma rua do Residencial Monte Carlo tem agora o nome de Djalma Santo Françoso, contador araraquarense, que e morreu em 2018 aos 57 anos. A denominação se deu por lei de iniciativa da vereadora Juliana Damus (Progressitas), sancionada na terça-feira (24) pelo prefeito Edinho Silva (PT).

“Tive o prazer de conviver com o Djalma e ele sempre foi muito presente na minha vida e também marcou presença na comunidade de Araraquara, com diversos trabalhos sociais, principalmente no Gaspa (Grupo de Apoio e Solidariedade ao Portador de HIV de Araraquara) e na Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais)”, afirmou Juliana.

Presente na cerimônia, a filha, Laís, recordou o pai: “Ele era um homem excelente, um pai primoroso e um profissional exemplar que faz muita falta na cidade.” Ela estava acompanhada de sua mãe, Roseli, e do tio Luiz. Para o prefeito, foi uma homenagem merecida: “Certamente, esta rua vai ter um brilho especial por tudo que Djalma representou às entidades filantrópicas e ao futebol amador”, disse Edinho.

 

Sobre o homenageado

Filho de Rosa e Antônio, Djalma Santo Fraçoso nasceu em 1960 e tem quatro irmãos: Luiz Carlos, Maurício, Rogério e Tatiane. Casado com Roseli, teve dois filhos: Laís e Thales. Com formação técnica em eletrotécnica e contabilidade, tornou-se administrador de empresas e encerrou sua carreira profissional com seu próprio escritório de contabilidade. Paralelamente, desenvolveu trabalhos sociais para o Gaspa, Apae, União dos Deficientes Físicos de Araraquara (Udefa), Lar Otoniel de Camargo, Lar Nosso Ninho, Lar São Francisco de Assis e Banco Cadeira de Rodas.