Ex-docente de Fisioterapia da Uniara recebe prêmio no México

Aline Cristina Cintra Viveiro foi homenageada pelo reconhecimento de seu trabalho de ensino e pesquisa

147

Aline Cristina Cintra Viveiro foi homenageada pelo reconhecimento de seu trabalho de ensino e pesquisa

Na última sexta-feira, dia 6 de março, a ex-professora do curso de Fisioterapia da Universidade de Araraquara – Uniara, Aline Cristina Cintra Viveiro, recebeu o prêmio Sor Juana Inés de la Cruz da Universidade Autónoma de México – UNAM, em León, onde leciona há alguns anos. A homenagem foi realizada pelo “reconhecimento de seu excelente trabalho de ensino e pesquisa” e também em função do Dia internacional da Mulher, celebrado no último domingo, dia 8.

“Foi um prêmio que leva o nome de uma mexicana que fez história no país. Remetendo ao Dia Internacional da Mulher, sempre entregam esse prêmio às acadêmicas. Foi um dia inesquecível. Agradeço aos diretores da Escuela Nacional de Estudios Superiores – ENES de León por me darem oportunidade de trabalhar com o que gosto e por confiarem em mim; também agradeço aos meus colegas de trabalho, pois sozinho, ninguém cresce; aos meus alunos, que me fazem aprender diariamente, e às minhas famílias mexicana e brasileira. Foi muito bom, fiquei emocionada”, declara Aline.

A professora do curso de Fisioterapia da Uniara, Jussara de Oliveira, está orgulhosa da ex-docente da graduação. “É muito gratificante para nós, ficamos muito felizes. É um sentimento muito bom ver que uma ex-aluna e ex-professora, muito dedicada e competente, se forma, exerce sua profissão, se especializa e se qualifica fora do Brasil e tem esse reconhecimento. Foi muito bom saber do recebimento desse prêmio e também perceber que estamos fazendo nosso melhor, podendo formar e conviver com pessoas como Aline”, entusiasma-se.

O coordenador do curso da Uniara, Carlos Roberto Grazziano, conta que, após se formar, Aline fez especialização em São Carlos e depois foi à Espanha com uma bolsa de estudos, onde fez complementação. “Lá, também defendeu o mestrado e o doutorado, voltou para o Brasil e, assim, tivemos a oportunidade de conviver com ela durante um ano, como docente. Nesse meio tempo, foi convidada pela ENES para ministrar um curso sobre pesquisa em neurociência e a terapia VOJTA, no México”, relata.

Para ele, “é prazeroso, enquanto educador, formar profissionais que também caminham por essa trajetória e trabalham como docentes”. “No caso da Aline, ela foi ao México para praticamente ajudar a montar o curso lá. A fisioterapia, naquele país, é bastante recente, não chega a ter dez anos. Assim, Aline está fazendo história. É uma brasileira que está levando conhecimento, sendo que parte dele foi adquirido conosco. Para nós, é uma satisfação muito grande tê-la inicialmente como aluna, depois, como colega, e hoje, como uma expoente em fisioterapia em nível mundial”, finaliza.