Em tempo de quarentena, médica fala sobre procedimentos contra o corona

Adriana Ventura, médica é do programa Família e Comunidade do Hortênsias, deu dicas sobre higienização da casa e objetos pessoais

104

Em meio à pandemia do novo coronavírus que obriga as pessoas ao isolamento domiciliar, é melhor evitar o pânico e a paranoia, já que ambos também fazem mal à saúde. A receita é da médica de Saúde da Família, Adriana Ventura. “É preciso muita calma para lidar com a situação, ouvir música, ler um bom livro e ver filmes, já que a ansiedade também provoca crises respiratórias”, disse.

De acordo com ela, quem tiver problemas respiratórios, como asma ou bronquite, deve discutir seus riscos diretamente com seu médico.

Já a pessoa com síndrome gripal, principalmente com tosse e febre alta, deve ficar isolada em casa por 14 dias ou procurar por uma unidade de saúde, principalmente se tiver falta de ar.

Médica do ESF (Estratégia de Saúde da Família) do Jardim das Hortênsias, Adriana explicou nessa terça-feira (24), no programa Canal Direto – Especial Coronavírus (via Facebook da Prefeitura de Araraquara), uma série de procedimentos para este período de quarentena provocado Covid-19.

Água e sabão

Um procedimento básico é passar pano pela casa ao menos a cada dois dias e lavar o quintal com água e sabão, ou água sanitária. Para pratos e talheres, bastam água e detergente ou água e sabão.

Também é importante lavar as mãos com água e sabão ou sabonete quando chegar das ruas, já que elas tocam as maçanetas do carro e das portas de casa, ou após ir ao banheiro. Além disso, lavar com água sanitária ao menos uma vez ao dia todas as maçanetas e outros objetivos de uso constante.

“Assim como a dengue e outras doenças virais, o coronavírus faz lembrar a todos nós a importância da higienização, como deixar os sapatos fora de casa ao regressar, substituindo por chinelos”, explicou a médica.

Para quem veio da rua, do médico ou da farmácia, por exemplo, também é importante entrar pela porta dos fundos, trocar de roupas e lavá-las com água e sabão separadamente das outras peças de quem mora no mesmo lar.

A separação inclui o calçado, principalmente se a pessoa estiver com problemas respiratórios, tosse ou resfriado, ou trabalha na área da saúde e convive com crianças e idosos. É interessante separar das outras pessoas os pratos e talheres que utilizar e se valer do álcool em gel somente em casos especiais.

Mais dicas

Também é importante ao menos uma vez por semana lavar as roupas de cama, segundo a médica Adriana Ventura.

Ela destacou que outro procedimento importante que é a higienização de produtos enlatados, adquiridos nos supermercados. “São os casos da das latinhas de suco, refrigerante e cerveja, que também devem ser lavados com água e detergente antes do consumo dos produtos. Isso inclui as frutas e verduras”.

Já as máscaras de pano confeccionadas de forma artesanal não são recomendadas para se proteger do coronavirus, porque não possuem o filtro de proteção contra as gotículas de espirros de pessoas próximas.  “Lembrando que o uso da máscara com filtro de proteção só é recomendável para quem estiver com sintomas respiratórios”, enfatizou.

Sobre o uso do ar condicionado residencial e o ventilador: também não são recomendados para este período e, segundo a médica, o mais importante é abrir toda a casa e deixar o ar natural entrar normalmente.

Outros procedimentos

Outro fator importante que garante imunidade contra doenças, além da higienização, é a alimentação saudável. Adriana Ventura recomenda principalmente o consumo de frutas e verduras, que oferecem as vitaminas de proteção ao organismo.

Também contra a imunidade é importante a prática de atividades físicas, mesmo em plena quarentena, oferecidas por diversos sites.

A médica do programa Família e Comunidade do Hortênsias também recomendou o cuidado com a saúde mental, já que o  medo e a ansiedade por conta da pandemia podem provocar problemas respiratórios. “É muito importante relaxar em casa e, além de exercícios físicos, ler, ouvir música e ver filmes”.