Edinho inicia recuperação de área atingida por incêndio no Pinheirinho

Prefeito acompanhou plantio de mudas nativas nesta quinta-feira

65
Na manhã desta quinta-feira (22), o prefeito Edinho Silva acompanhou o trabalho de replantio de mil mudas nativas no Parque do Pinheirinho, que foi alvo de um incêndio na noite de 30 de setembro, quando foi devastada uma área de 116 mil metros quadrados ou 11,6 hectares, o equivalente a 11 campos de futebol.
O trabalho de recuperação é coordenado pela Prefeitura Municipal e pelo Departamento Autônomo de Água e Esgoto (Daae), que conta com o apoio de voluntários. “Naquele dia que eu visitei o parque após o incêndio eu falei que iríamos fazer um grande mutirão de replantio dessa área. Enquanto alguns queimam e desrespeitam a natureza, tem gente que se preocupa e que zela pelo meio ambiente. E é muito legal ver essa mobilização de ONGs, pessoal das universidades, pessoal da área ambiental e, claro, do Daae, que é o nosso grande gestor ambiental”, disse Edinho, em uma live publicada em sua página no Facebook.
Essa primeira fase de recuperação tem o investimento de R$ 10 mil, que envolve aquisição de mudas, preparo do solo, gradeamento, sulcamento e maquinário. São plantadas mudas de paineira, pata de vaca, ipê, goiaba, aroeira pimenteira, entre outras mudas.
Considerado um dos cartões postais de Araraquara, o Parque do Pinheirinho fica localizado no fim da Avenida Francisco Vaz Filho, no Jardim Pinheiros, região leste da cidade, e abriga a nascente do Córrego Pinheirinho, um importante afluente do Ribeirão do Ouro, além de serviços como o Centro de Controle de Zoonoses, Gatil, Canil, Equoterapia entre outros.
Necessidade de conscientização
Edinho destacou a importância de uma maior conscientização ambiental em Araraquara. “Uma cidade sustentável é uma cidade que cresça de forma equilibrada, que cresça com qualidade de vida, que cresça respeitando seus recursos naturais e recuperando, como estamos fazendo aqui”, avaliou o prefeito, que desde 2017 investiu mais de R$ 7 milhões em obras voltadas para o meio ambiente na cidade.
Ele também alerta para o crescimento das queimadas urbanas em Araraquara, já que neste ano, de janeiro a setembro, a gerência de Fiscalização e Licenciamento Ambiental registrou 932 ocorrências, enquanto 637 foram computadas no mesmo período de 2019. “Temos que melhorar a nossa consciência. Nós queremos que Araraquara seja um cidade justa, humana, sustentável e que respeite a natureza”, concluiu o prefeito.
Edinho visitou o local acompanhado dos vereadores Edio Lopes (PT), Paulo Landim (PT), Thainara Faria (PT), Juliana Damus (Progressistas) e Roger Mendes (Progressistas), do superintendente do Daae, Donizete Simioni, da diretora de Gestão Ambiental do Daae, Katia Matteo, além de outros gerentes e servidores da autarquia. Também marcaram presença Milena Pavanelli (secretária de Esportes e Lazer), coronel João Alberto Nogueira Júnior (secretário de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública), Luiz Dell’acqua (representando a Defesa Civil de Araraquara), Sargento Erick (representando o 3º Subgrupamento do 9º Grupamento do Corpo de Bombeiros), Ana Carolina Marcondelli (presidente do Comdema – Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente, também representando a Uniara), Carolina Galvão (presidente do Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Animais), Professor João Inácio (representando o Instituto Paz e Bem) e Iara Dias (conselheira da Região 7 do Orçamento Participativo).